Japão e Faroe promovem caça às baleias

Últimas notícias -    

Embarcações de caça japonesas capturaram 177 baleias durante uma expedição de três meses no Oceano Pacífico, que foi realizada apesar das críticas internacionais. O Japão defende há vários anos uma flexibilização da moratória internacional instaurada em 1986, que proibiu a caça comercial da espécie.  As autoridades japonesas devem apresentar um pedido para a retomada parcial da caça comercial na próxima reunião da Comissão Baleeira Internacional (CBI), prevista para ocorrer em setembro no Brasil. Durante a missão no Pacífico, três baleeiros capturaram 43 baleias minke e 134 do tipo sei, anunciou a Agência de Pesca japonesa. “Os dados serão analisados e apresentados ao comitê científico da CBI, o que permitirá melhorar o conhecimentos científicos para a conservação e a gestão dos recursos cetáceos”, afirmou a agência.  O Japão busca provar que a população de baleias é suficientemente grande para permitir uma retomada da caça comercial. Noruega e Islândia são os únicos países que praticam abertamente a caça das baleias com fins comerciais. O Japão alega que exerce a atividade como parte de um “programa científico”.  Na semana passada, o ritual de caça às baleias promovido por moradores das Ilhas Faroe, pequeno arquipélago localizado entre Escócia, Noruega e Islândia, voltou a causar indignação entre ambientalistas.  Todos os anos, durante o verão no Hemisfério Norte. a comunidade local realizada a prática, que remonta ao ano de 1584. Pescadores saem ao mar para localizar golfinhos e baleias e atraem os animais para a costa. Nas praias, centenas de pessoas matam as espécies com cortes nos pescoços, o que rapidamente tinge o mar de vermelho com o sangue dos animais, cena que gera comoção todos os anos. 

Fonte: http://www.jb.com.br/internacional/noticias/2018/08/23/japao-e-faroe-promovem-caca-as-baleias/
 

 */ ?>