Sem rosto e sem vergonha: confira a crítica de 'Slender Man'

Últimas notícias -    

Como capitalizar um viral criado para a Internet, ou uma lenda urbana virtual: esse conceito obrigatoriamente não seria a matéria-prima para um filme ruim caso um bom diretor tivesse sido convocado. Ou caso o projeto fosse melhor desenvolvido. Ou não tivesse o estúdio cortado tudo que fosse mais pesado graficamente. Infelizmente, tudo isso aconteceu e aí no meio de um momento tão feliz para o cinema de gênero em todo o mundo, um produto como “Slender Man” ainda encontra propósito. Adolescentes são perseguidos por uma criatura sem rosto que, dizem por aí, é sabido previamente que persegue adolescentes. Logo, todo o sentido que os tais adolescentes façam o contrário né? Não aqui.  O filme incorre a novas versões da diminuição do feminino, um olhar antiquado para as questões de gênero e do gênero; saem queimados da experiência tanto o ‘terror’ - que vem de um momento de exaltação da força feminina - quanto a figura da mulher, que precisa entender (segundo o filme) que suas iniciativas são negativas e precisam ser punidas. Os homens são mais espertos e estão salvos. A não ser o único que dá ouvidos a uma delas... Se não fosse suficiente todo o discurso machista, o principal de qualquer produção de terror também é sacrificado: vocês já viram esse ano algum filme escuro e que não assusta ninguém, só entendia? Prazer, seu nome é ‘Slender Man’. (F.C.) ____________ SLENDER MAN: º (Péssimo) Cotações: o Péssimo; * Ruim; ** Regular; *** Bom; **** Muito Bom ____________

Fonte: http://www.jb.com.br/cultura/noticias/2018/08/23/sem-rosto-e-sem-vergonha-confira-a-critica-de-slender-man/
 

 */ ?>