<p>Cerca de 200 manifestantes queimaram bandeiras israelenses na noite desta quinta-feira (27) em frente à embaixada do Bahrein em Bagdá, um dia depois da apresentação, neste país do Golfo, de um plano americano para solucionar o conflito palestino-israelense, informou uma autoridade policial.</p><p>”Foram queimadas bandeiras israelenses e se içaram bandeiras palestinas e iraquianas em frente à embaixada”, declarou o oficial de polícia à AFP, pedindo anonimato.</p><p>Os manifestantes não conseguiram entrar no prédio da embaixada, e as forças de segurança os dispersaram à noite, acrescentou.</p><p>Os participantes no protesto denunciaram a conferência celebrada no Bahrein na quarta-feira em que os Estados Unidos apresentou um plano para revitalizar a economia palestina.</p><p>Os palestinos boicotearam essa reunião e acusaram Washington de atuar para favorecer Israel, ignorando sua reivindicação histórica pela criação de um Estado independente.</p><p>Para os especialistas, os Estados árabes do Golfo, como Bahrein, são instados a formar uma frente comum com Israel em relação ao Irã, a quem acusam de querer estender sua influência na região e tentar desenvolver a bomba atômica.</p><p> * AFP </p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: Diário Catarinense