Menu

Catorze mortos em confrontos em campo de deslocados em Darfur

0 Comments

<p>Catorze pessoas morreram durante confrontos em um campo para deslocados em Darfur, no oeste do Sudão, informou nesta segunda-feira a agência oficial sudanesa Suna.</p><p>O governador-geral interino do estado de Darfur do Sul, o general Hashim Khalid, citado pela Suna, revelou que os distúrbios ocorreram no sábado em Kalma, um dos maiores campos, que acolhem milhares de pessoas deslocadas pelo conflito nesta região.</p><p>O general Khalid não precisou quem havia desencadeado os distúrbios nem quem estava envolvido nesses confrontos, mas afirmou que neste campo havia “muitas armas e grupos que atentam contra a segurança do Estado”.</p><p>Acrescentou que este lugar abrigava um grande número de rebeldes do Exército de Libertação do Sudão, um dos grupos que enfrentam as forças de Cartum na região.</p><p>Darfur é presa de uma guerra civil desde 2003, quando tribos africanas se sublevaram contra Cartum, denunciando uma dominação política e econômica das elites árabes.</p><p>Em 16 anos, o conflito causou mais de 300.000 mortos e mais de 2,5 milhões de deslocados, segundo a ONU. Atualmente a violência diminuiu, e as autoridades garantem que acabou, o que as ONGs desmentem.</p><p>O Tribunal Penal Internacional (TPI) lançou em 2009 e 2010 dois mandados de prisão contra o presidente Omar Al-Bashir – destituído na semana passada – por crimes de guerra, crimes contra a humanidade e genocídio em Darfur.</p><p>O Conselho Militar atualmente no poder afirmou nesta sexta-feira que rejeitava extraditar Al-Bashir ou qualquer cidadão sudanês.</p><p>Na segunda-feira, o general Jalaluddin Sheikh, membro do conselho, indicou que “a decisão de extraditar ou não Al-Bashir ao TPI será tomada por um governo popular eleito e não pelo Conselho Militar”.</p><p> * AFP </p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: Diário Catarinense