topo JF - Agência e Clipping de Notícias

 

 

 

05/06/2017 às 21:12
Servidores da prefeitura de Florianópolis e do transporte público podem entrar em greve na quarta

Sindicatos em negociação salarial convocaram assembleias para esta terça-feira
Servidores da prefeitura de Florianópolis e do transporte público podem entrar em greve na quarta Marco Favero/Agencia RBS
Foto: Marco Favero / Agencia RBS

Duas assembleias de funcionários públicos em campanha salarial estão marcadas para esta terça-feira em Florianópolis. Primeiro, servidores da prefeitura da capital e da Comcap se reúnem na praça Tancredo Neves. À noite é a vez dos trabalhadores do transporte público da Região Metropolitana. Ambos podem entrar em greve já na quarta-feira.

Entre os itens da pauta de reivindicações do sindicato dos servidores municipais (Sintrasem), está o pagamento da inflação do INPC acumulada (4,08%), reajuste do vale alimentação e o pagamento de reajustes e promoções atrasadas, além da convocação de aprovados nos concursos públicos.

— Está sendo votada na Câmara a reposição de 4.08% para prefeitos, vereadores, CCs e funcionários da Câmara. O sindicato não é contra, porque reposição da inflação está na Constituição. Mas por que para os funcionários da prefeitura a resposta é não? — questiona Alex Santos, presidente do Sintrasem.

A prefeitura informou que as propostas do sindicato inviabilizam a situação financeira do Município, como o pedido de vale-alimentação para todos os dias do mês, inclusive os finais de semana não trabalhados.

O sindicato também entrou com uma ação na Justiça contra a marcação de falta injustificada durante a paralisação de 28 de abril. No começo do ano, greve dos servidores municipais de Florianópolis durou 28 dias.

Transporte público

Os trabalhadores das empresas de transporte público de Florianópolis já estão em estado de greve, e decidem nesta terça-feira se paralisam as atividades à zero hora de quarta-feira.

Diretor do sindicato das empresas de ônibus de Florianópolis (Setuf), Roger Silva informa que já houve até agora oito reuniões entre empresários e trabalhadores, o que prova que as empresas estão dispostas a negociar. No entanto, ele não revelou os reajustes negociados.

— O processo negocial está acontecendo, não tenho como adiantar nenhum tipo de proposta, até para não atrapalhar as negociações. A gente tem esperança de que no transcorrer do dia teremos um acordo.

O sindicato dos trabalhadores do transporte público (Sintraturb) encaminhou ao Ministério Público do Trabalho uma proposta para que a frota circule com 100% da capacidade com a catraca liberada.

— Assim os usuários não seriam prejudicados e somente os reais responsáveis serão afetados — argumentou Deonísio Linder, secretário de comunicação do sindicato.

No entanto, essa proposta está fora de cogitação pelos empresários, a não ser que a prefeitura arcasse com os custos da catraca livre.

Loading...


 

Loading...
 

 

Cadastre seu e-mail e receba nossos boletins diários:

 

 

 

 

Leitores On Line