topo JF - Agência e Clipping de Notícias

 

 

 

27/06/2017 às 19:13
EUA afirmam que o governo sírio planeja um novo ataque químico

 

Os americanos estão em alerta contra as ações do ditador Bashar al-Assad.

E avisam que se isso acontecer, o preço vai ser alto.

 

O Observatório Sírio de Direitos Humanos afirma que 57 pessoas morreram num ataque da coalizão liderada pelos Estados Unidos a uma prisão controlada pelo Estado Islâmico na Síria.

Em outro episódio dessa guerra, o governo americano afirmou que o regime sírio estaria planejando um novo ataque químico - e alertou que o regime do ditador Bashar al-Assad vai pagar um preço alto, se isso acontecer.

Os americanos dizem que detectaram uma movimentação suspeita, algo muito parecido com o que já aconteceu este ano.

No dia 4 de abril, um ataque provavelmente com gás sarin, matou mais de 80 pessoas. Os Estados Unidos atribuíram o ataque ao ditador Bashar al-Assad, justificativa usada para Donald Trump fazer o primeiro bombardeio do governo dele: 59 mísseis Tomahawk contra uma base militar síria.

Em nota oficial da Casa Branca, os Estados Unidos fizeram o alerta de que o governo sírio estaria preparando um novo ataque químico e fizeram uma ameaça ao ditador sírio, se isso acontecer.

A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Hailey, também ameaçou a Rússia e o Irã, que segundo ela, apoiam um governante que mata seus próprios cidadãos. Bashar al-Assad visitou uma base aérea da Rússia e deixou claro que o apoio dos russos segue forte.

Enquanto isso, a guerra continua. Imagens mostram socorristas chegando em escombros depois de um ataque aéreo em Damasco. Gritos são ouvidos dentro de uma casa, onde duas crianças estavam soterradas.

Eles conseguiram tirar as crianças com vida e encaminharam às pressas para tratamento médico.

Loading...


 

Loading...
 

 

Cadastre seu e-mail e receba nossos boletins diários:

 

 

 

 

Leitores On Line