Coluna Esplanada: Manutenção de Renan no Senado exigiu ampla mobilização
topo Leitores On Line

Coluna Esplanada: Manutenção de Renan no Senado exigiu ampla mobilização

O Dia

– As costuras políticas envolveram não só um acordo imediato para esfriar as relações do Legislativo com o Judiciário, mas também antecipou acordos entre Legislativo e o Executivo –

Brasília – A manutenção de Renan Calheiros (PMDB-AL) na presidência do Senado exigiu uma ampla mobilização política, com a participação de ministros e o próprio presidente Michel Temer.

As costuras políticas envolveram não só um acordo imediato para esfriar as relações do Legislativo com o Judiciário, mas também antecipou acordos entre Legislativo e o Executivo para a segunda metade desta Legislatura.

Calheiros deverá ser o novo líder da bancada do PMDB no Senado, cabendo a Eunício Oliveira (PMDB-CE) a presidência da Casa. E se consolidou o apoio à reeleição do deputado Rodrigo Maia (Dem-RJ) à presidência da Câmara com a indicação de Antonio Imbassahy (PSDB-BA) à Secretaria de Governo, que será turbinada.

Sertanejo valente

A despeito da fragilidade de Renan Calheiros na opinião pública, a imagem do presidente do Senado saiu fortalecida entre os senadores com o enfrentamento ao STF. Para muitos colegas, Renan exalou coragem.

Reflexo

E quem também agregou crédito no episódio foi o senador Jorge Viana (PT-AC). Evitou o oportunismo do momento e não jogou gasolina na fogueira.

Tempo de disputas

Daniel Coelho (PE) estaria entre os favoritos para a eleição de líder da bancada tucana na Câmara na próxima quarta-feira (14). O cargo é disputado também por Ricardo Trípoli (SP), Jutahy Júnior (BA) e Marcus Pestana (MG).

Jogo duro

Pelo segundo dia o presidente da comissão especial da reforma do Código Comercial, deputado Laércio Oliveira (SD-SE) não conseguiu reunir os colegas para leitura do relatório pelo relator Paes Landin (PTB-PI). Projeto que tramita há cinco anos na Câmara, tem resistências da Liderança do governo. Na Casa Civil, o ministro Eliseu Padilha, garantiu que concorda com o andamento da matéria.

Muitos contra

O presidente da Transnordestina, Sílvio Torres, enfrenta sérias resistências para que o governo injete na empresa R$ 3 bilhões. Objetivo é dar continuidade às obras da ferrovia atrasadas há dez anos.

Fim da mesada

Muitos parlamentares acham melhor que a própria União cuide da obra inacabada. A Transnordestina, que até há pouco tempo era presidida por Ciro Gomes, é controlada pela CSN que acumula dívidas de R$ 25,6 bilhões.

Andar com fé

Deputada Tia Eron (PRB-BA) acredita que o projeto que tramita na Comissão de Defesa do Consumidor colocará um fim no pesado juros rotativo dos cartões de crédito. Hoje, 77% das famílias endividadas são reféns dos cartões de crédito.

Parceria do bem

Fundo das Nações Unidas para a Infância convoca os consumidores da Americanas.com para ajudar crianças e adolescentes carentes. Parte das vendas online de brinquedos será revertida para a Unicef.

Alto lá

Senador Magno Malta (PR-ES) deve entrar hoje com uma representação no Ministério Público Federal. Ele quer a suspensão do ministro Luiz Barroso no julgamento da ADI 5581, que trata de células embrionárias.

Costura com a oposição

O presidente Michel Temer já conversou com quatro governadores de partidos da oposição no Nordeste. Atendeu reservadamente Wellington Dias (Piauí), Rui Costa (Bahia), Ricardo Coutinho (Paraíba) e Camilo Santana (Ceará)

Fugindo das críticas

A lista será fechada com Flávio Dino (Maranhão) que, entre todos, foi o que mais trabalhou contra o impeachment da presidente cassada Dilma Rousseff (PT). A estratégia de Temer, segundo se comenta no Planalto, é evitar ao máximo as vaias quando fará um roteiro pelo Nordeste.

Oportunidade

O pastor Luciano Braga (PMB-BA) arruma as malas para retomar mandato na Câmara. É segundo suplente da coligação que elegeu Antonio Imbassahy, mas o primeiro está impedido. Luiz Argolo foi condenado a 11 anos de prisão na Operação Lava Jato.

Colarinho branco

Ministério da Transparência apresenta hoje relatório de 2016 e também os planos para o próximo ano. O ato marca o Dia Internacional Contra a Corrupção.

Sacolão

“Vocês me deixaram um abacaxi para descascar”, disse o governador Fernando Pimentel a Alberto Pinto Coelho. O ex-vice governador de Antonio Anastasia respondeu rápido: “Você não sabe o caminhão de abacaxi que está vindo pra você”.

Ponto Final 

O deputado José Fogaça (PMDB-RS) admitiu à Coluna que está “muito devagar” com as letras. Compositor de mão cheia, Fogaça foi autor de Vento Negro, eternizada por Kleiton e Kledir.

Coluna de Leandro Mazzini

Fonte: O Dia

Loading...
Loading...

Cadastre seu e-mail e receba nossos boletins diários:

ASSINATURA JORNAL FLORIPA
Leitores On Line