Estrutura da Fenaostra está sendo montada na Praça Fernando Machado | Foto Ewaldo Willerding/OCPNews

Estrutura da Fenaostra está sendo montada na Praça Fernando Machado | Foto Ewaldo Willerding/OCPNews

 

A notícia não poderia chegar em pior hora. A Secretaria de Agricultura e Pesca do Estado proibiu a comercialização de ostra em alguns pontos de Florianópolis, Palhoça e Porto Belo desde o último dia 30.

A decisão foi tomada por conta da presença da toxina diarreica nos moluscos, também chamada de alga vermelha.

 

 
Trânsito está interrompido na Praça XV | Foto Ewaldo Willerding/OCPNews

 

A liberação da venda só será possível após dois laudos laboratoriais garantirem que não há mais riscos. Um deles já deu resultado negativo. O resultado do outro sai até esta quarta-feira (05).

A proibição da comercialização de ostras atinge a Freguesia do Ribeirão, Costeira do Ribeirão, Taperinha do Ribeirão e Caieira da Barra do Sul. Em Palhoça, na Praia do Cedro e na Praia do Pontal. Em Porto Belo, na Ilha João da Cunha, em Araçá e em Perequê.

Fenaostra com segurança, diz a prefeitura

O problema em Florianópolis é que nesta quinta-feira (06) está marcada a abertura oficial da Fenaostra, a festa nacional do molusco. Nesta terça-feira (04), a estrutura estava sendo montada na Praça Fernando Machado, anexa à Praça XV.

O prefeito Gean Loureiro garante que não há risco para a população quanto ao consumo. “Somo o município com o maior controle sanitário do país e não faríamos uma festa para colocar a população em risco”, assegurou, em entrevista a rádio CBN/Diário nesta terça-feira (04).

Trânsito muda na área central

Em função da estrutura da Fenaostra ser toda na Praça Fernando Machado, a prefeitura de Florianópolis informa alterações de trânsito até o dia 16 de setembro. Está fechada a rua Arcipreste Paiva na altura da Praça XV até a Avenida Paulo Fontes. A alternativa é entrar na rua Tenente Silveira. Também estão fechados os trechos da Av. Paulo Fontes, atrás da Fernando Machado, e rua dos Ilhéus.