topo JF - Agência e Clipping de Notícias

 

 

 

27/06/2017 às 18:45
Este problema sexual pode levar à morte

 

É um problema raro, mas pode ter consequências fatais. No Reino Unido, uma mulher escapou à morte por pouco.

 

Relatório do SIRESP admite que falharam mais de 10 mil comunicações na noite crítica do incêndio

Lucinda Allen, uma mulher inglesa, estava grávida de seis meses quando lhe aconteceu uma tragédia que acabou por mudar a sua vida por completo.

 

A mulher estaria grávida de seis meses e estava a ter relações sexuais com o seu marido quando teve múltiplos orgasmos. Ao segundo clímax, a britânica sentiu fortes dores de cabeça, que tiveram como consequência uma série de convulsões e que lhe trouxeram várias complicações médicas.

 

A mulher foi posta em coma induzido e ficou paralisada, permanentemente, do lado esquerdo do corpo. Sofreu uma sequência de acidentes vasculares cerebrais, pelo menos cinco, e ficou em risco de vida, tendo corrido ainda o risco de perder a bebé.

 

No entanto, Allen conseguiu dar à luz, e veio agora tornar o seu caso público de forma a alertar as mulheres para este problema. “Sempre tive ligeiras dores de cabeça, que era como um trovão que passava depressa. Eu tenho muita sorte em ainda estar viva, mas não quero que ninguém tenha que passar o que eu passei", explica.

 

Vários neurocirurgiões que operaram Lucinda garantiram que a causa da atual condição médica da mulher se deve a uma deformação congénita num vaso sanguíneo no cérebro. Terá sido isso que causou as fortes dores de cabeça após o orgasmo e, consequentemente, o AVC.

Loading...


 

Loading...
 

 

Cadastre seu e-mail e receba nossos boletins diários:

 

 

 

 

Leitores On Line