Emily Lima chega com objetivo de modernizar a seleção feminina de futebol
topo Leitores On Line

Emily Lima chega com objetivo de modernizar a seleção feminina de futebol

O Dia

– Aos 36 anos, treinadora é a primeira mulher a comandar a equipe principal –

Rio – Ex-jogadora e agora treinadora da Seleção Brasileira Feminina principal, Emily Lima falou com a imprensa na manhã desta quinta-feira, na sede da CBF. Aos 36 anos, ela será a primeira mulher a comandar a equipe adulta e reconhece a responsabilidade. Com um olhar carregado de felicidade, a técnica contou que chega com a missão de construir um novo caminho com a equipe.

“Venho com uma missão de fazer tudo diferente do que eu vivi durante 25 anos no futebol. Então eu vou trazer o de melhor e mais moderno para a CBF. Claro que tenho que pensar muito bem o modelo de jogo que vou utilizar, porque no clube eu tenho algumas peças que eu precisava me adaptar. Aqui eu posso convocar as melhores atletas da atualidade. Minha ideia é trabalhar sim nas duas linhas de quatro, para manter um padrão definido. Então espero modernizar o máximo que eu consegui dentro das peças que nós convocarmos. Gosto muito do jogo apoiado. Temos que nos atualizar. Estudo muito o futebol da Europa, que é o futebol mais vistoso que eu vejo hoje”, disse a treinadora.

Emily terá pela frente a importante missão de encontrar grandes nomes como Marta, Cristiane e Formiga. A treinadora conta que será necessário bastante trabalho para o ciclo final das craques veteranas e reforça a confiança nos novos nomes que estão surgindo na Seleção.

“Ainda acredito que a Marta consiga ficar nesse ciclo de quatro anos, nesse ciclo olímpico, e a Cristiane também. Gostaria que a Formiga também, mas ela já estará com seus 42 anos e não sei. Mas eu ainda apostaria que daria para a gente trabalhar juntas nesse ciclo. Acredito nas meninas novas que estão vindo. Mas temos que ver essa renovação com cautela.”

O primeiro compromisso de Emily Lima no comando da Seleção já tem data marcada. O Torneio Internacional de Manaus, competição em que as brasileiras são hexacampeãs, começa no dia 7 de dezembro. A treinadora conta que apesar do sentimento de desejo por uma estreia tranquila, é necessário começar com calma.

“Vai ser o meu maior desafio, por ser a primeira competição. Tenho que ter muita calma com toda a minha comissão técnica. Não ir com muita sede. É a competição mais importante, por ser a nossa primeira. Todos aqui dentro estão me dando apoio, me orientando. A gente sempre está aprendendo. Esse é meu objetivo aqui dentro”, concluiu.

Fonte: O Dia

Loading...
Loading...

Cadastre seu e-mail e receba nossos boletins diários:

ASSINATURA JORNAL FLORIPA
Leitores On Line