Festival de Música de Itajaí começa hoje e terá shows de Yamandú Costa e João Bosco
<p>Foi o <b>Festival de Música de Itajaí</b>, a partir de 1997, que regou e viu os frutos de uma nova e talentosíssima geração de músicos amadurecer em Santa Catarina. Marcou um novo e definitivo ponto de virada, quando a música instrumental popular catarinense começou a tomar a dimensão que tem hoje diante do resto do país. O evento comemora a 19ª edição nesta terça com shows de nomes fundamentais da música brasileira, entre eles <b>Yamandú Costa</b>, que abre os trabalhos no Teatro Municipal de Itajaí, <b>João Bosco</b>, <b>Arismar do Espírito Santo</b> e <b>Vitor Ramil</b>. O festival ocorre até o dia 10 de setembro e promove as famosas oficinas de criação musical e prática de instrumentos musicais, nos turnos da manhã e tarde e sempre na Casa da Cultura Dide Brandão. </p><p><b> 3 exposições para ver durante esta semana em Santa Catarina  <br></b> <b>Feira do Livro da editora da UFSC vai até sexta-feira com obras a partir de R$ 10</b> <br></p><p>Trata-se de oportuna ocasião para músicos catarinenses trocarem experiências e aprender com grandes mestres. Alguns nomes que sobem ao palco nas noites do festival também são professores das oficinas, como Arismar do Espírito Santo, Thiago do Espírito Santo, Rogério Caetano e Eduardo Neves. A programação inclui os eventos paralelos, com jam sessions e rodas de choro. – O festival tem uma importância significativa para Santa Catarina. Músicos, estudantes, universidades, todos esperam essa data para celebrar a música. É um polo de reflexão, aprendizado e encontro dos artistas do Estado – diz Oliver Dezidério, diretor do Conservatório de Música Popular de Itajaí e integrante da organização do evento. </p><p>A própria criação do Conservatório, há exatos nove anos, é decorrência do Festival, assim como a Faculdade de Música da Univali, há 10 anos. – No começo de cada ano ocorrem encontros entre representantes da Câmara Setorial de Música de Itajaí, músicos e a faculdade de música da Univali para discutir possibilidades, o que tem de novo, quem está lançando um novo trabalho – diz Dezidério. Este ano, os artistas foram selecionados pela curadoria pela relevância do trabalho, não só pela sólida trajetória, mas principalmente pela inventividade – João Bosco é um exemplo, já que o cantor e compositor de 70 anos, sempre em produção, prepara para lançar em breve um novo disco de inéditas. – Eles adoram participar e para nós, que fazemos parte da curadoria, é gratificante. Para eles é uma honra. Às vezes chegam a abrir mão de outra agenda para tocar no Festival – diz o diretor.</p><p>Das 19 edições do Festival de Música de Itajaí, Arismar do Espírito Santo participou de 17. Risonho, o multi-instrumentista dispensou mil elogios à cidade de Itajaí por telefone: – Aí se almoça peixe de rio e janta peixe de mar.Ele reconhece a importância do evento e o coloca num patamar internacional: – O Festival de Música de Itajaí é parte do calendário mundial da música. É um dos mais sérios do Brasil – atesta. O músico lembra de quando Itajaí era um polo de bailões, ainda nos anos 1970, quando ele próprio vinha tocar nas bandas de cá. </p><p>Nesta edição do evento, além de show na quinta, junto com Leo Amuedo, ele dará oficina de guitarra brasileira. Este ano a organização do festival teve que lidar com o contingenciamento de despesas do município. A realização é graças ao esforço da Fundação Cultural da cidade e parceiros.</p><p><b>Programação</b><br><br>Terça (6), 20h30min – Yamandú Costa<br>Quarta (7), 20h30min – João Bosco</p><p>Quinta (8), 20h30min – Arismar do Espírito Santo e Leo Amuedo</p><p>Sexta (9), 20h30min – Eduardo Neves e Rogério Caetano<br>Sábado (10), 20h30min – Vitor Ramil</p><p><b>Jam sessions</b><br>Dias 6, 8 e 10/9, a partir das 22h30min. Local a definir<br><br><b>Rodas de choro</b><br>Dias 7 e 9/9, a partir das 22h30min. Local a definir<br><br><b>Hora da Sineta</b><br>De 7 a 10/9, 12h. Apresentações de alunos e professores se apresentam na Casa da Cultura Dide Brandão</p><p><b>Música invade a cidade</b><br>De 7 a 9/9, às 18h. Apresentações de artistas regionais no palco em frente a Casa da Cultura Dide Brandão</p><p><b>Oficinas</b><br>Ocorrem na Casa da Cultura Dide Brandão (Rua Hercílio Luz, 655, Centro, Itajaí). São gratuitas e demandam inscrição prévia. Informações no site da <b> Fundação Cultural </b>e no Conservatório de Música Popular Cidade de Itajaí (Rua Cecília Brandão, 155, Fazenda, Itajaí. Fone: (47) 3344-3895)</p><p><b>Agende-se</b></p><p><b>O quê:</b> 19º Festival de Música de Itajaí<br><b>Quando:</b> 6 a 10 de setembro<br><b>Onde:</b> Teatro Municipal de Itajaí <strong>(</strong>Rua Gregório Chaves, 111, Bairro Fazenda, Itajaí)<br><b>Quanto:</b> shows – R$ 20 / R$ 10 (meia). Oficinas gratuitas e ocorrem na Casa da Cultura Dide Brandão.<br><b>Informações:</b> (47) 3349-6447</p><p><br></p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: Diário Catarinense