Figueirense apresenta zagueiro Dirceu e atacante Anderson Aquino

Figueirense apresenta zagueiro Dirceu e atacante Anderson Aquino

Figueirense apresenta zagueiro Dirceu e atacante Anderson Aquino
<p>O <b> Figueirense </b>continua sua preparação para a temporada de 2017 e apresentou mais dois reforços na tarde desta quarta-feira. O zagueiro Dirceu e o atacante Anderson Aquino chegaram com contrato de um ano e o mesmo discurso, que tem sido um mantra dos atletas até aqui: retornar com o Furacão para a Série A. </p><p>O primeiro a conversar com a imprensa foi Dirceu. O jogador estava no futebol português e já teve uma passagem pelo Avaí em 2011. Ele contou que está mais maduro, aos 28 anos, e pretende aproveitar melhor essa oportunidade. </p><p>- É excelente estar retornando agora (ao futebol catarinense). No Avaí foi a minha primeira oportunidade em um clube de Série A depois do Coritiba, onde foi a minha formação. Hoje eu me vejo completamente diferente, mais maduro, com uma outra visão sobre mim mesmo. São momentos diferentes e eu pretendo aproveitar de uma maneira muito melhor agora.</p><p>O zagueiro também comentou sobre a disputa por posição e teceu elogios aos companheiros Marquinhos e Bruno Alves. Garantiu que a briga será saudável e reafirmou o desejo de voltar com o Figueirense para a primeira divisão. </p><p>- Eu venho para ajudar. Esse é um ano de muito desafio e vamos em busca de recolocar o Figueira onde ele deve estar. </p><p>Dirceu ainda fez uma comparação entre o futebol brasileiro e o europeu. Ele passou um ano e meio no Marítimo, da Ilha da Madeira, e disse que a Europa está mais avançada na questão tática.</p><p>- O futebol lá é muito diferente, mas a readaptação é mais tranquila. Não acredito que vá ter algum problema – contou. </p><p>Já o atacante Anderson Aquino, de 30 anos, enalteceu a estrutura do time e o elenco que vem sendo montado para a disputa do Catarinense, da Primeira Liga, da Copa do Brasil e da Série B. Lembrou que já participou de duas campanhas de acesso, com o Sport em 2006 e com o Santa Cruz em 2015, e que colocará essa experiência em favor da equipe. </p><p>- O principal objetivo é a volta para a Série A. Um clube como esse, com uma estrutura que poucos no Brasil possuem, precisa estar na primeira divisão. </p><p>Aquino disse ainda que um dos motivos para a sua vinda ao clube do Estreito foi a permanência da comissão técnica. Ele já trabalhou com o técnico Marquinhos Santos no Coritiba, onde disse ter passado o melhor momento de sua carreira até aqui, entre 2011 e 2012. </p><p><b>Negociação com Zé Love</b></p><p>Após a coletiva dos atletas, o superintendente de esportes, Léo Franco, confirmou que o clube negocia com o atacante Zé Love e disse que o desfecho das tratativas – positivo ou negativo – deve ser conhecido em até dois dias. O acerto está bem encaminhado, segundo o dirigente. O atleta fez uma contraproposta, que está sendo analisada. Após a negativa de Tiago Luís, o clube também segue à procura de um meia, porém Franco disse que não há pressa e que o clube segue atento às opções do mercado.</p><p><b> Reforços do Figueirense chegam com discurso afiado: voltar à Série A </b><br></p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: Diário Catarinense

Loading...
ASSINATURA JORNAL FLORIPA

Leitores On Line