Acordo de cooperação entre Detran do Rio e INSS pode economizar R$ 200 milhões por ano

O Detran do Rio de Janeiro vai compartilhar com o INSS todo o seu banco de dados, com cerca  25 milhões de informações biográficas e biométricas da população do estado.//

O acordo de cooperação técnica entre os dois órgãos foi assinado nesta quinta-feira (11), na sede regional do INSS, no centro da capital.  O objetivo é  intensificar o combate às fraudes em aposentadorias, pensões e outros benefícios.

 

O projeto piloto que será iniciado na Gerência Executiva do INSS, no centro da cidade, poderá ser replicado em todo o país. Com a parceria, a estimativa é alcançar uma economia de até R$ 200 milhões por ano.

 

O acesso à base de dados vai dar aos os técnicos do instituto mais elementos para verificar se os dados inseridos no sistema do INSS são verdadeiros ou tentativas de crimes contra os cofres públicos.

 

Segundo o presidente do INSS Renato Vieira  Vieira  o acordo não tem qualquer custo para as duas instituições e não depende de investimentos para ser implantado.

 

Renato Vieira informou ainda que atualmente, o INSS tem cerca de 3 milhões de processos com algum tipo de irregularidade ou inconsistência.

 

Antes do acordo, para consultar a base de dados sobre uma pessoa o INSS precisava enviar um ofício ao Detran.

 

Agora, do próprio prédio do INSS, funcionários do instituto vão ter acesso direto à base, consultando, em questão de segundos, a ficha do cidadão, com foto, dados básicos, impressão digital e eventual registro de óbito.

Fonte: Rádio Nacional