Coronavírus: PM reforça fiscalização contra populares que insistem em ir à praia em Florianópolis

Comando do Norte da Ilha afirma que há resistência de parte da população para cumprir medida restritiva

PM na praia de Canasvieiras
Fiscalização da PM na praia de Canasvieiras, na manhã desta quarta(Foto: Diorgenes Pandini, NSC Total)

A Polícia Militar reforçou a atuação nas praias do Norte da Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis, contra populares que insistem em frequentá-las. O uso de praias, praças e parques está proibido desde a semana passada, como uma das medidas para conter o avanço do novo coronavírus.

De acordo com o comandante Pablo Neri Pereira, do 21º Batalhão da Polícia Militar, no Norte da Ilha, ainda há resistência da população para cumprir as medidas, e por conta disso foram destinados 20 policiais para reforçar a fiscalização nas praias da região a partir desta quarta-feira (25).

Ônibus com turistas americanos fura barreira e é escoltado até a saída de Florianópolis

Estão no Norte da Ilha destinos turísticos como as praias de Canasvieiras, Ingleses e Jurerê. Conforme a PM, o efetivo vai fiscalizar desde a praia do Cacupé até o Rio Vermelho.

O comandante Pablo Neri Pereira lembra que as pessoas flagradas podem ser autuadas por infringir determinação do poder público destinada a impedir propagação de doença contagiosa, cuja pena pode ser detenção de um mês a um ano, além de multa. Ele ressalta ainda que a falta de conscientização tem gerado transtorno e prejudicado os serviços da polícia.

— Estamos tendo que desviar grande parte do nosso serviço para esses atendimentos por falta de conscientização de algumas pessoas — comentou.

PM na praia de Canasvieiras
(Foto: Diorgenes Pandini, NSC Total)

Medidas restritivas contra o coronavírus

Entre as medidas para conter a disseminação do novo coronavírus, a proibição do uso das praias em Florianópolis foi anunciada pelo prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, na última quinta-feira (19). No mesmo dia, o governador Carlos Moisés proibiu a concentração e permanência de pessoas em espaços públicos de uso coletivo, a exemplo de parques, praças e praias em todo o território catarinense.

Nesta semana, o governador Carlos Moisés já anunciou que vai manter as medidas de restrição no Estado por pelo menos mais sete dias a partir desta quarta-feira (25). Entre as ações adotadas na semana passada, estão o fechamento do comércio não essencial e a suspensão do transporte de ônibus.

Em Santa Catarina, até o momento foram confirmados 109 casos de coronavírus, conforme a última atualização na Secretaria de Saúde, feita na noite desta terça (24).