Egídio Serpa: Pulverização, certo e errado

No mundo de agricultura desenvolvida e de produção em escala, incluido o Brasil, a pulverização aérea em extensas áreas cultivadas é o modo correto usado para o combate às pragas e doenças que atacam as diferentes culturas – soja, milho, algodão, feijão e frutas. Nos países de clima temperado, o frio é um aliado do produtor, mas nos de clima tropical, como o nosso, as doenças se propagam, exigindo o uso de agroquímicos, que, como os medicamentos para os humanos, têm bulas que orientam a sua preparação e a sua aplicação. Em uma rápida pesquisa no site Agrolinkfito, apura-se por exemplo que o fungicida para combater a Sigatoka Amarela/Preta, que ataca as bananeiras, é o Azoxistrobina. Na sua aplicação por meio da aviação agrícola, são usados 25 litros de calda por hectare. A exposição do trabalhador à pulverização é zero. Se o fungicida for aplicado de forma manual, são necessários de 240 a 500 litros de calda por hectare, e a exposição pode alcançar até 100 trabalhadores. Nos bananais do Sul do Ceará, onde havia a pulverização aérea, não haverá mais: ela foi proibida por decisão do governador Camilo Santana, um agrônomo, que sancionou Lei nesse sentido. É impossível, sob pena de causar prejuízo à saúde dos trabalhadores, pulverizar manualmente as vastas áreas da bananicultura cearense, que, mesmo sendo a terceira maior atividade da fruticultura estadual, está agora totalmente inviabilizada.

Gastronomia

Na próxima terça-feira (15), será aberto o Rosa Celeste, um novo espaço gastronômico da cidade, com a assinatura do chefe Marco Gil, um português radicado aqui há mais de 10 anos. Como a gastronomia evoluiu, o Rosa Celeste terá na abertura uma exposição do artista cearense Juca Máximo, premiado em vários países. Cozinhar não é mais como antigamente. Agora, virou arte.

Cometa

Rede cearense do varejo, o supermercado Cometa está abrindo mais uma loja, desta vez na Rua Tibúrcio Cavalcante, na Aldeota. É o mais bonito dos seus pontos de venda – um prédio novinho, moderno, envidraçado, com o conforto do ar-condicionado, estacionamento no subsolo e tecnologia no check-out.

Indústria

Beto Studart, presidente da Federação das Indústrias do Ceará, fez questão de receber Edson Queiroz Neto, diretor do Grupo Edson Queiroz, chanceler da Unifor e superintendente do Sistema Verdes Mares, que falou quinta-feira para os sócios da AJE-Ceará. Studart mostrou a Edson Neto as novas instalações do quinto andar da Casa Indústria, agora completamente renovado.

Dominado

Estão mais fortes os irmãos Cid e Ciro Ferreira Gomes. Seu PDT domina no Ceará a Assembleia Legislativa e a parte do Governo do Estado que interessa – a Secretaria do Planejamento, que controla e libera as verbas, e mais a da Infraestrutura e a de Cidades, que investem em obras, e a Companhia de Desenvolvimento do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, a joia da coroa a que se juntou agora o Porto de Roterdã. Empreender

Em Quixeré, onde está sua gigantesca fábrica, a Companhia de Cimento Apodi, em parceria com a comunidade de Bonsucesso, dará sequência nos próximos dias 15, 16 e 17 ao seu programa Mulheres Empreendedoras. Um grupo de 15 mulheres fará um curso de doces caseiros e sobremesas elaboradas. Após o curso, cada uma delas, ou em grupo, passará a empreender nesse ramo.

Falido

Fátima Bezerra, do PT, nova governadora do Rio Grande do Norte, deve estar arrependida de sua eleição. O Governo potiguar está falido, sem dinheiro para pagar os vencimentos do seu quadro de funcionários. Foi criminoso o que corruptos políticos do Rio Grande do Norte fizeram àquele Estado.

Fonte: diariodonordeste