Estão sendo adotadas medidas para reduzir fila por benefícios do INSS

O presidente Jair Bolsonaro adiantou nesta terça-feira (14) medidas para diminuir a fila de espera por benefícios do INSS. Cerca de um milhão e 300 mil pedidos aguardam uma conclusão nos requerimentos há mais de 45 dias, prazo máximo de análise definido por lei.

 

Segundo o presidente, militares da reserva devem ser contratados. O Secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, já havia informado que as ações para solucionar o problema da fila envolveriam mudanças de verbas ou alterações na organização do órgão.

 

Na última semana, o INSS anunciou a criação de uma força-tarefa para reduzir o estoque de benefícios em espera. Até agosto, o órgão pretende diminuir para 285 mil o número de  benefícios  em processamento.

 

Na semana passada, a Dataprev, estatal de tecnologia que processa o pagamento dos benefícios do INSS, anunciou que fechará filiais e demitirá 493 funcionários. A empresa está incluída na lista de privatizações do governo.

 

Os benefícios pagos pelo INSS serão reajustados em 4,48%, com validade a partir de 1º de janeiro deste ano. Com o novo percentual de reajuste, o salário de benefício e o salário de contribuição não poderão ser inferiores a R$ 1.039,00, nem superiores a R$ 6.101,06.

 

A medida está publicada na edição desta terça-feira (14), no Diário Oficial da União. 

Fonte: Rádio Nacional