Falsa herdeira que enganou Nova York pode ser condenada a 15 anos de prisão

<p>A falsa herdeira russo-alemã Anna Sorokin pode ser condenada até 15 anos de prisão por conta de várias fraudes, segundo a determinação de um juri da cidade de Nova, divulgada nesta quinta-feira.</p><p>Sorokin, de 28 anos, foi acusada de oito delitos de fraude contra celebridades, banqueiros, artistas e amigos entre 2016 e 2017, roubando cerca 275 mil dólares.</p><p>”Como ficou provado no processo, Anna Sorokin cometeu crimes de colarinho branco durante seu longo golpe”, escreveu o promotor de Manhattan, Cyrus Vance, em um comunicado.</p><p>Com mentiras bem elaboradas e uma grande confiança em si mesma, a jovem, que dizia se chamar Anna Delvey, conseguiu empréstimos em vários bancos, viajou de graça em aviões particulares e viveu meses em luxuosos hotéis de Manhattan, cujas diárias nunca pagou, de acordo com a promotoria de Nova York.</p><p>Filha de um ex-motorista de caminhões russo que se mudou para a Alemanha quando ela tinha 16 anos, tentou também conseguir um empréstimo de 22 milhões de dólares para financiar um clube privado em Manhattan que teria, além de um bar e uma pista de dança, uma coleção de artes.</p><p>De longo cabelo castanho claro rosto angelical, Sorokin, que frequentava a alta sociedade novaiorquina e só vestia roupas de marcas exclusivas, foi presa há um anos e meio na prisão de Rikers Island.</p><p>O advogado da jovem golpista, Todd Spodek, afirmou em sua defesa que “numa cidade que gira em torno do dinheiro e da aparência”, ela fez como o cantor Frank Sinatra no início da carreira, recorreu a truques pouco ortodoxos para alcançar as oportunidades.</p><p>Para enganar as pessoas, Sorokin falsificou extratos e transferências bancárias, documentos de identidade e até inventou dois supostos contadores.</p><p>Sorokin ouvirá a sentença final no dia 9 de maio. Enquanto aguarda a decisão final sobre seu futuro, sua história de golpes será contada em séries que estão sendo produzidas pelo canal HBO e a plataforma de filmes Netflix.</p><p> * AFP </p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: Diário Catarinense.