Pai confessa que matou filho de 1 ano e 11 meses; polícia ainda procura o corpo

O funcionário do Metrô DF Paulo Roberto de Caldas Osório, que fugiu com o filho de um ano e onze meses, na última sexta-feira, confessou que dopou a criança e que ela teria morrido em consequência do medicamento.

Ele foi preso no domingo, em uma estrada perto da cidade de Roda Velha, na Bahia. O diretor da Divisão Repressão ao Sequestro, Leandro Ritt, deu detalhes do depoimento de Paulo Roberto.

De acordo com a Polícia Civil do DF, o crime foi planejado para se vingar da mãe da criança. O corpo ainda não foi localizado.

Paulo Roberto de Caldas Osório já tinha sido julgado por matar a própria mãe em 1992, mas foi considerado inimputável e cumpriu pena de dez anos em uma ala psiquiátrica.

Fonte: Rádio Nacional