Partidos começam a indicar membros de comissão mista que vai analisar reforma tributária

Prevista para ser instalada nessa quinta-feira, a comissão mista da Câmara e do Senado que vai analisar os textos da reforma tributária deve começar a trabalhar só na semana que vem. Isso porque nem todos os partidos enviaram os nomes que vão compor o colegiado.

A proposta inicial era que a comissão tivesse 30 membros. Depois de algumas reuniões, conversas e acordos, esse número pulou para 50 integrantes. Com isso, 25 deputados e 25 senadores vão participar da comissão.

Dos cinquenta integrantes, só 10 tiveram os nomes confirmados até agora: os senadores Roberto Rocha, Tasso Jereissati, José Serra, José Reguffe, Oriovisto Guimarães e Major Olímpio; e os deputados Luis Miranda, Alexis Fonteyne, Vitor Lippi e Fernanda Melchionna.

O relator da comissão especial da reforma tributária será o deputado Aguinaldo Ribeiro, do PP. A presidência ficou com o senador Roberto Rocha, do PSDB.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que em duas semanas o governo deve enviar sua contribuição para a reforma tributária ao Parlamento.

A reforma deve simplificar o sistema de impostos e tributos no país. Os dois textos que tramitam na Câmara e no Senado propõem o fim de diversos tributos que incidem sobre bens e serviços, que seriam substituídos por um imposto único sobre o valor agregado.

A expectativa do governo é que a proposta seja aprovada até junho deste ano.

Com Agências | Rádio Nacional


Outros destaques: