Polícia Federal monta operação contra quadrilha que parcelava terras da União

A Polícia Federal no Distrito Federal deflagrou hoje a Operação Lazarus, contra quadrilha que parcelava terras da União e provocou prejuízo estimado em R$16 milhões aos cofres públicos. 

 

Agentes saíram às ruas aqui da capital do país para cumprir 15 mandados de busca e apreensão e 20 de prisão temporária.

 

Além dos mandados, a Justiça Federal expediu medidas cautelares contra os integrantes da organização como: bloqueio de valores, sequestro de bens, e quebras de sigilos bancários e fiscais dos envolvidos.

 

A ação de hoje surgiu das investigações da Operação Colônia. A Polícia informou que o grupo realizava loteamentos irregulares em Unidades de Conservação Federal, sem licença ou conhecimento dos órgãos competentes.

 

Para dar legalidade aos negócios, os integrantes da organização utilizavam diversas empresas imobiliárias para realizarem ofertas e vendas de lotes irregulares. Eles ainda utilizavam ‘laranjas’ para ocultação de bens e valores recebidos.

 

Os integrantes da quadrilha alvo da Operação Lazarus vão responder por crime contra a administração pública, uso de documento falso, falsidade ideológica, crime ambiental e lavagem de dinheiro. Em caso de condenação, as penas somadas podem chegar aos 29 anos de reclusão. 

 

Já compradores dos lotes irregulares também poderão responder por participar ou auxiliar o grupo criminoso a ocultar a origem ilícita de bens e valores.

Fonte: Rádio Nacional