Precisamos falar de cultura

Enquanto no Brasil o viés ideológico domina o debate sobre política de incentivo cultural e parcelas da sociedade defendem tutela do Estado sobre os conteúdos a serem exibidos, no exterior se formam filas de locais e de turistas do mundo todo –inclusive brasileiros– para assistir a exposições, shows e outras manifestações que primam pela diversidade de olhares e, muitas vezes, contam com incentivo estatal. É este o tema da coluna da economista Elena Landau no Estadão nesta sexta.

“Assim como no mundo inteiro, o Brasil atravessa um período de muita dúvida sobre a relação Estado e liberalismo. Para deixar claro qual o liberalismo que vem por aí, pensadores mais ligados ao futuro governo gostam de se auto denominar liberais conservadores. Eu tenho dificuldades para aceitar a existência de liberdade conservadora. E tenho certeza que sem liberdade a cultura não floresce”, escreve.

Fonte: br18