"SC representa muito pra mim na carreira. Melhor galera, melhores pistas e melhor energia", diz Alok

"SC representa muito pra mim na carreira. Melhor galera, melhores pistas e melhor energia", diz Alok


<p>A música <i>Hear me Now</i>, um dos hits deste verão, é a 31ª mais ouvida na plataforma de streaming Spotify no mundo, e a número dois no ranking brasileiro.</p><p>— Trabalhamos sempre buscando isso mas confesso que os resultados me surpreenderam muito, tornando tudo muito mais grandioso e abrindo portas sem precedentes — comenta o brasiliense Alok, DJ por trás da canção assinada também por Bruno Martini e Zeeba.</p><p>Número 25 no ranking dos 100 melhores DJs do mundo da publicação inglesa DJ Mag, Alok vai comandar o bloco <b>Vem elétrico que o trio é redondo</b>, um pré-Carnaval eletrônico gratuito que ocorre em Balneário Camboriú, neste sábado (18), e em Florianópolis, no domingo (19). Em BC, o trio percorrerá a Barra Sul e a festa – que contará com outros DJS – vai durar sete horas. Já na Capital, o evento será na praça XV, descendo em direção à praça Fernando Machado, no Centro. Nas duas cidades, a festa começa às 14h e vai até as 21h.</p><p> — É gratificante demais representar o Brasil lá fora e isso deixa as cobranças muito maiores, exigindo mais de mim e eu gosto disso. Mas SC representa muito pra mim na carreira profissional. Estado com a melhor galera, melhores pistas e melhor energia. </p><p> Não é a primeira vez do DJ em um trio elétrico – ele já se apresentou no mesmo formato em Curitiba, onde reuniu um público de 100 mil pessoas. No set, ele promete os sucessos e também música novas nunca tocadas. Com um estilo que ele mesmo definiu como Brazilian Bass a partir de uma dificuldade de se encaixar em outras vertentes, Alok faz sucesso com o grande público, mas é criticado por amantes da música eletrônica underground, mais conceitual, por ter “se vendido” a um estilo comercial. </p><p> — Vejo pessoas de várias tribos ouvindo música eletrônica além da minha e isso é realmente sensacional. Diversidade musical é uma necessidade cultural. Normal que as pessoas tomem partido por seus estilos, o que não pode acontecer é ausência de tolerância. Respeito em primeiro plano — defende ele, que conta ter ouvido bastante Bob Moses, Kyle Watson, Paji e Tube and Berger. </p><p> <b>Bloco é gratuito, mas haverá camarote com open bar</b> </p><p> Além da pista, em que o público tem acesso livre, há dois outros setores disponíveis para os foliões: o Camarote SKOL e o Backstage Green Valley. O Camarote SKOL é uma área vip, com sistema open bar de  cerveja e SKOL Beats, água e refrigerante. </p><p>Já o Backstage Green Valley é um espaço em cima do trio, limitado para 50 pessoas e com sistema open bar. Os ingressos já estão disponíveis para compra via <b> Blueticket </b> (Florianópolis) e <b>Ingresso Nacional</b> (Balneário Camboriú). </p><p><b>Agende-se<br>O quê</b>: Pré-Carnaval com Alok<br><b>Quando</b>: Sábado (18), em BC, e domingo (19), em Floripa, das 14h às 21h<br><b>Local</b>: Avenida Atlântica, Barra Sul, Balneário Camboriú e Avenida Paulo Fontes, Centro, Florianópolis<br><b>Quanto</b>: Arena Skol gratuita. Pista VIP (somente BC) R$ 40 unissex, camarote Skol  R$ 80 (fem) e R$ 120 (masc) e backstage Green Valley R$ 500 (unissex), à venda via <b> Ingresso Nacional </b>. Em Florianópolis, camarote Skol R$ 100 (fem) e R$ 150 (masc) e backstage Green Valley R$ 500 (unissex), à venda via <b> Blueticket </b></p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: Diário Catarinense.

Loading...
ASSINATURA JORNAL FLORIPA

Leitores On Line