Após ataque a sinagoga em Pittsburgh, pastor e rabino se unem no luto

Após ataque a sinagoga em Pittsburgh, pastor e rabino se unem no luto

GERAL -   

  • Hilary Swift/The New York Times

    O pastor Eric S.C. Manning abraça o rabino Jeffrey Myers, em Pittsburgh

    O pastor Eric S.C. Manning abraça o rabino Jeffrey Myers, em Pittsburgh

Um pastor metodista negro, vestido de terno preto com um colarinho eclesiástico branco, cumprimentou um rabino conservador, de sobretudo e chapéu pretos, no saguão de um hotel no centro de Pittsburgh, na manhã de sexta-feira (2). Eles se abraçaram demoradamente, com o rabino dando tapinhas nas costas do pastor enquanto este o apertava. Palavras não eram necessárias.

Os dois homens nunca haviam se encontrado, mas por uma semana estiveram unidos pela dor inenarrável de duas inconcebíveis profanações. O pastor era o reverendo Eric S. C. Manning, líder da Igreja Metodista Episcopal Africana Emanuel em Charleston, na Carolina do Sul, onde nove paroquianos foram mortos a tiros em um ataque racista durante uma noite de estudos bíblicos em 17 de junho de 2015. O rabino era Jeffrey Myers da congregação Tree of Life (Árvore da Vida), no bairro de Squirrel Hill, em Pittsburgh, onde 11 fieis foram baleados durante o sabá no sábado passado.

Ler matéria completa