Investigação da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), da Polícia Civil, levou à prisão de dois suspeitos de negociar armas de fogo no bairro Tancredo Neves, na última segunda-feira (26). No flagrante, foram apreendidas uma submetralhadora e um revólver. Os resultados da operação foram apresentados em coletiva de imprensa, na manhã desta quarta (28).

José Wellington Sousa Ferreira, 33, foi o primeiro detido, em uma abordagem policial na comunidade da Vila Cazumba. Ele andava portando o revólver calibre 38 e estava se deslondo com o intuito de negociar a outra arma que viria a também ser apreendida, segundo a Polícia.

Em seguida, os investigadores chegaram a uma residência na mesma comunidade e efetuaram a prisão de Elistenio de Sena Barbosa, 25, que estava guardando a submetralhadora 9 mm, de uso restrito da Polícia Militar e que estava destinada à venda pela quadrilha.

José Wellington e Elistenio foram conduzidos à sede da Draco, que fica no Complexo de Delegacias Especializadas da Polícia Civil, no bairro de Fátima, onde foram autuados pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e por formação de quadrilha. Wellington já respondeu ao primeiro crime, enquanto o comparsa tinha apenas Termos Circunstanciados de Ocorrências (TCOs) por perturbação do sossego na ficha criminal.

A Draco continuará a investigação para desvendar a origem e o destino do armamento de uso restrito apreendido na Vila Cazumba.

Fonte: diariodonordeste