Presidente Bandeira de Mello: 'Não sei se o Maracanã sobrevive sem o Flamengo'
topo Leitores On Line

Presidente Bandeira de Mello: 'Não sei se o Maracanã sobrevive sem o Flamengo'

O Dia

– Mandatário não descarta a possibilidade de procurar uma nova casa para o Rubro-Negro: ‘É nossa obrigação buscar alternativas’ –

Rio – A novela envolvendo Flamengo e Maracanã parece estar longe de terminar. O Rubro-Negro segue irredutível quanto ao desejo de participar da gestão do estádio, o que só será possível em uma nova licitação. Na manhã desta quinta-feira, o presidente Eduardo Bandeira de Mello reforçou que a relação entre o time da Gávea e Maraca é vantajosa, mas um possível rompimento não deixaria o time carioca como o maior prejudicado.

“Se inventarem alguma solução com algum grupo estranho, que venha assumir e pretenda contar com o Flamengo para ter lucro, vão quebrar a cara. O Flamengo sobrevive sem o Maracanã. Não sei se o Maracanã sobrevive sem o Flamengo. Seja através de uma nova licitação, através da transferência da concessão. Não vejo saída melhor que não seja o Flamengo como protagonista”, disse o mandatário.

A possibilidade de tirar o Maracanã dos planos para 2017 não assusta o Flamengo. O presidente aproveitou para alertar aos torcedores sobre uma possível mudança de casa, que deve ocorrer caso as coisas não aconteçam conforme o planejado pelo clube.

“O que a torcida precisa saber, e estar preparada, é que se inventarem uma solução heterodoxa com um grupo estranho que venha a assumir e ele pretender contar com o Flamengo, se achar que vamos ser obrigados a jogar no Maracanã por causa disso, vão quebrar a cara. Se não der certo nosso projeto Maracanã, é nossa obrigação buscar alternativas”, contou.

VEJA MAIS: Marco Antônio Cabral: ‘O Maracanã não é um elefante branco, mas é subutilizado’

ZÉ RICARDO

O Flamengo confirmou a permanência do técnico Zé Ricardo para 2017. O presidente Eduardo Bandeira de Mello contou que manter o vínculo com o treinador já era esperado, devido ao trabalho realizado pelo comandante.

“Não me pareceu que vocês tivessem dúvidas sobre isso. Se o ano está acabando e vai começar outro, não é culpa nossa. Está fazendo um grande trabalho, então continua. Até fiquei surpreso com a repercussão que teve”, concluiu.

Fonte: O Dia

Loading...
Loading...

Cadastre seu e-mail e receba nossos boletins diários:

ASSINATURA JORNAL FLORIPA
Leitores On Line