<p>O conselho militar no poder no Sudão suspendeu nesta quarta-feira (15) as discussões sobre a transição política, até que sejam liberadas todas as estradas ocupadas por manifestantes em Cartum, informaram à AFP líderes do movimento.</p><p>Os bloqueios nas ruas da capital sudanesa provocaram na segunda-feira e nesta quarta choques entre as forças de segurança e os manifestantes. Cinco civis e um militar morreram por disparos na segunda-feira e pelo menos oito ficaram feridos na quarta-feira, quando as forças de segurança tentaram retirar as barricadas, segundo testemunhas.</p><p>”O conselho militar suspendeu as discussões. Nos pediram para retirar os bloqueios em algumas partes da capital”, declarou Rashid al Sayed, porta-voz da Aliança pela Liberdade e a Mudança (ALC), líder do movimento de protesto.</p><p>Outro líder dos protestos, Ahmed Al Rabi, confirmou a petição de suspensão dos militares.</p><p>”O conselho militar nos contactou para dizer que só retomará as discussões após o fim dos bloqueios”, declarou.</p><p>O Conselho e a ALC deviam negociar nesta quarta-feira os últimos pontos de um acordo sobre as instituições do período de transição, entre eles a composição de um Conselho Soberano, uma das três instituições do período de transição de três anos, acertada por ambas as partes.</p><p>Este órgão, um gabinete e uma assembleia legislativa deveriam preparar o país, durante um período de transição de três anos, para uma passagem de poder para os civis.</p><p> * AFP </p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: Diário Catarinense