<p>Os países da União Europeia (UE) aprovaram nesta segunda-feira o mandato que permitirá negociar um acordo comercial com os Estados Unidos, apesar da rejeição da França, anunciaram à AFP fontes europeias.</p><p>A Comissão Europeia poderá iniciar a negociação com os Estados Unidos, que para os europeus se limita a bens industriais, exceto veículos, enquanto Washington deseja incluir a agricultura nas discussões.</p><p>”A França possivelmente será a único a votar contra”, advertiu na semana passada o Palácio do Eliseu, ao recordar a recusa do presidente francês, Emmanuel Macron, de chegar a acordos com um país não signatário do Acordo de Paris sobre o clima.</p><p>Apesar do voto contrário da França e da abstenção da Bélgica, que tem um governo interino até as legislativas de 26 de maio, o mandato de negociação foi aprovado durante uma reunião de ministros em Luxemburgo.</p><p>UE e Estados Unidos se esforçam há oito meses para concretizar uma frágil trégua comercial, anunciada em julho de 2018, após uma reunião do presidente americano, Donald Trump, com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.</p><p>Mas o americano aumentou desde então a pressão sobre os europeus, ameaçando em várias ocasiões aumentar as tarifas de importação dos automóveis caso as negociações não avancem.</p><p>Apesar da pressão da Alemanha, preocupada com novas tarifas neste setor chave, a França havia bloqueado o processo, ante o temor de ver o retorno dos protestos contra a negociação do impopular tratado de livre comércio TTIP.</p><p>O mandato de negociação da Comissão menciona neste sentido que as conversações do vasto acordo comercial entre UE e Estados Unidos, suspensas em 2016, são “obsoletas”.</p><p>A pedido da França, durante as negociações deve ser elaborado um estudo de impacto ambiental para garantir que o acordo com Washington respeita o Acordo de Paris.</p><p> * AFP </p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: Diário Catarinense