Ação em Campinas autua locais por descumprimento das regras da ‘fase vermelha no Natal’


De 11 estabelecimentos fiscalizados na noite de sexta (25), quatro foram autuados, três deles por permitirem consumo no local, o que está proibido pelo governo do estado até o domingo (27). Equipes da Vigilância Sanitária e da Guarda Municipal de Campinas (SP) realizaram a fiscalização na noite de sexta (25)
Reprodução/EPTV
Uma ação de fiscalização de órgãos da prefeitura de Campinas (SP) autuou estabelecimentos em desacordo com as regras da fase vermelha imposta pelo estado no fim de semana do Natal. De 11 locais inspecionados nos bairros Cambuí e Taquaral na noite de sexta-feira (25), quatro tinham irregularidades e foram atuados.
A ação contou com equipes da Vigilância Sanitária, das secretariais municipal e estadual de Saúde e a Guarda Municipal.
Segundo o balanço, foram inspecionados restaurante, adega, lanchonete, comércio ambulante de alimentação e lojas de conveniência.
Em um dos locais vistoriado, as equipes atuaram o estabelecimento por permitir clientes sem máscaras. Nos outros três, foram flagrados situação de consumo no local, o que não é permitido durante a fase vermelha – veja regras abaixo.
Os locais onde havia consumo no local, apesar de autuados, puderam seguir funcionando, mas apenas com o sistema de entrega/delivery.
De acordo com a administração, os bairros foram fiscalizados devido ao número elevado de denúncias de irregularidades. A prefeitura destaca que a população pode denunciar casos de descumprimento das regras sanitárias ou restritivas pelo telefone 156.
Fase vermelha no Natal (de 25 a 27/12)
O que fica fechado
Comércio de rua e shoppings
Bares e restaurantes
Salões de beleza, cabeleireiros e similares
Academias e centros esportivos
Serviços essenciais
As atividades liberadas pelo governo do Estado na fase vermelha são:
Saúde: hospitais, clínicas, farmácias, clínicas odontológicas, lavanderias e estabelecimentos de saúde animal;
Alimentação: supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres. É vedado o consumo no local;
Bares, lanchonetes e restaurantes: serviços de entrega (delivery) e que permitem a compra sem sair do carro (drive-thru). Válido também para lojas em postos de combustíveis;
Abastecimento: cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis e lojas de materiais de construção;
Logística: estabelecimentos e empresas de locação de veículos, oficinas de veículos, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos;
Serviços gerais: lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica de produtos eletroeletrônicos e bancas de jornais;
Segurança: serviços de segurança pública e privada;
Comunicação social: meios de comunicação social, inclusive eletrônica, executada por empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens;
Construção civil, agronegócios e indústria: sem restrições;
Medidas restritivas em todo o estado nas festas de final de ano
Reprodução/Youtube
Adicionar aos favoritos o Link permanente.