Acordo com agricultores garante reserva de água para o verão de BC e Camboriú

Um acordo entre rizicultores (agricultores que plantam arroz) vai garantir uma reserva generosa de água para o verão de Balneário Camboriú e Camboriú.

Rio Camboriú.

Acordo com agricultores garante reserva de água para o verão de BC e de Camboriú. – Foto: Emasa/Divulgação/ND

Mais de 800 hectares de produção de arroz serão usados para reservar água, que pode ser usada para abastecer as duas cidades em caso de estiagem.

O acordo foi feito entre os agricultores camboriuenses e a Emasa (Empresa Municipal de Água e Saneamento) de Balneário Camboriú, com o apoio do Sindicato dos Rizicultores, Epagri (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina) e dos governos Municipais das duas cidades.

Esse acordo já aconteceu na temporada de verão 2019-2020, e é uma alternativa para suprir a demanda de água, que aumenta neste período. De acordo com a Emasa, o consumo nos meses mais quentes do ano, em Balneário Camboriú e Camboriú, varia entre 90 e 100 m³ por dia (ou seja, até 100 mil litros de água).

A área de cerca de 800 hectares (equivalente a 800 campos de futebol) não vai produzir arroz na chamada “safrinha”, para poder armazenar a água. Para isso, a Emasa vai pagar um valor total de R$1.888.781,54 aos agricultores.

Os contratos são feitos sob orientação do TCE-SC (Tribunal de Contas do Estado). As terras, antes usadas para quadra de arroz, servirão como um grande reservatório com cerca de 10 a 15 centímetros de lâmina d´água. Em caso de diminuição do nível do Rio Camboriú, os rizicultores são acionados e liberam a água reservada de volta ao rio, aumentando o volume.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.