AGU cobra desmatadores em quase meio bilhão de reais

A Advocacia-Geral da União (AGU) está cobrando 462 milhões de reais de 71 réus, acusados de desmatarem 17,9 mil hectares da Amazônia Legal. O processo é fruto da Força Tarefa “Em Defesa da Amazônia”, que ajuizou 43 ações nesta quarta-feira, 16. É o quarto lote de ações contra desmatadores da força tarefa.

Os 462 milhões de reais cobrados têm o objetivo de garantir a reparação dos danos causados na nos estados de Amazonas (140,5 milhões de reais), Mato Grosso (168,1 milhões de reais), Pará (112,1 milhões de reais), Rondônia (36,1 milhões de reais), Roraima (3,1 milhões de reais) e Acre (1,7 milhões de reais).

Até o momento, neste quarto lote, a força tarefa obteve na justiça, em três ações, o bloqueio de 25,1 milhões de reais em bens de infratores ambientais. O maior valor, cerca de 23,2 milhões de reais, foi contra um desmatador, no município de Bom Jesus do Araguaia (MT), pela devastação de mais de mil hectares da Floresta Amazônica.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Continua após a publicidade

Adicionar aos favoritos o Link permanente.