Após morte de prefeito, vice de Conceição da Feira tomará posse na segunda-feira


Informação foi divulgada pela prefeitura da cidade. Prefeito e primeira dama foram sepultados no sábado (13). Após morte de prefeito, vice de Conceição da Feira, Rosilda Bastos, tomará posse na segunda-feira
Prefeitura de Conceição da Feira/Divulgação
A vice-prefeita de Conceição da Feira, Rozilda Bastos, vai tomar posse da prefeitura na Câmara Municipal da cidade, por volta das 9h de segunda-feira (14). A informação foi divulgada pelo órgão municipal, neste domingo (13).
A posse vai acontecer após o prefeito da cidade, Raimundo da Cruz Bastos, conhecido como Pompilio, e a esposa, Elba Rejane Silva serem encontrados mortos em um condomínio de luxo de Salvador, na sexta-feira (11), em um caso que a polícia suspeita se tratar de homicídio seguido de suicídio.
Elba foi sepultada no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador. O enterro aconteceu na tarde de sábado (12), no entanto, a informação só foi confirmada ao G1, pela prefeitura, neste domingo.
O velório da primeira dama aconteceu por volta das 15h e foi bastante restrito ao público. Segundo a prefeitura, tinha cerca de 50 pessoas. Já o sepultamento de Pompilio, aconteceu por volta das 10h30 de sábado, no Cemitério Municipal de Conceição da Feira.
Prefeito de Conceição da Feira foi sepultado na manhã deste sábado
Arquivo pessoal
O velório do prefeito, aberto ao público, começou na noite de sexta, na sede da prefeitura. Por volta das 10h do sábado, houve um cortejo fúnebre com destino ao cemitério.
A Prefeitura de Conceição da Feira decretou três dias de luto oficial e suspendeu pelo mesmo período, atividades festivas de qualquer natureza.
Pompilio era avicultor e tinha propriedades em Salvador e Feira de Santana. Os dois estavam casados há cerca de 15 anos e têm uma filha juntos. Elba tem um filho do casamento anterior e Pompilio tinha outras duas filhas, também de uma união anterior.
Feminicídio
Polícia suspeita de caso de homicídio seguido de suicídio
Reprodução/Redes Sociais
Segundo a Polícia Civil, a hipótese inicial é de que Raimundo tenha baleado Rejane e depois cometido suicídio. O caso ocorreu na manhã de sexta-feira, dentro de um apartamento de um condomínio na Avenida Paralela.
Ainda segundo a polícia, o imóvel estava com a porta aberta e havia uma arma de fogo no chão. Ainda não há informações sobre a motivação do crime.
A Polícia Civil informou também que a delegada Milena Calmon, titular da 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico), que investiga o caso, vai aguardar os laudos periciais para complementar a apuração e entender a dinâmica dos fatos.
A equipe do Serviço de Investigação de Local de Crime (Silc/DHPP) foi acionada por volta de 11h de sexta-feira e realizou levantamento cadavérico, junto a equipes do Departamento de Polícia Técnica (DPT). A arma do crime, encontrada no local, já foi encaminhada para exames.
Possíveis testemunhas do fato já também foram ouvidas no DHPP. Familiares também devem ser ouvidos ao longo da próxima semana.
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.
Condomínio Le Parc, em Salvador, onde o caso ocorreu
Raphael Marques/TV Bahia
Assista aos vídeos do Bahia Rural
Ouça ‘O Assunto’
Adicionar aos favoritos o Link permanente.