Auxiliares e técnicos de enfermagem são os profissionais de saúde que mais se infectam com a Covid-19 na Bahia


Enfermeiros (6.217) e médicos (3.114) vêm em seguida, segundo aponta levantamento divulgado em boletim da Sesab. Auxiliares e técnicos de enfermagem são os profissionais de saúde que mais se infectam com a Covid-19 na Bahia
Divulgação / Sesab
Mais de 10 mil auxiliares e técnicos de enfermagem se infectaram com a Covid-19 até esta sexta-feira (11), na Bahia, segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab). O número representa 30,27% dos 33.986 casos confirmados de profissionais de saúde que tiveram a doença.
Logo depois, de acordo com os dados da Sesab, os enfermeiros (6.217) e os médicos (3.114) foram os que mais testaram positivo para o novo coronavírus. Em seguida, estão os agentes comunitários de saúde (1.912), fisioterapeutas (1.041), agentes de combate a endemias (728) e dentistas (701).
O balanço também mostra que 95 profissionais de saúde de etnia indígena foram infectados.
Auxiliares e técnicos de enfermagem representam 30,27% dos 33.986 casos confirmados de profissionais de saúde que tiveram a doença
Bruno Concha / Secom Prefeitura de Salvador
Confira o número de profissionais de saúde infectados pela Covid-19:
Auxiliares e técnicos de enfermagem: 10.288
Outros: 7.719
Enfermeiros: 6.217
Médicos: 3.114
Agentes comunitários de saúde: 1.912
Fisioterapeutas: 1.041
Agentes de combate a endemias: 728
Farmacêuticos: 701
Nutricionistas: 554
Assistentes sociais: 493
Psicólogos: 458
Biomédicos: 146
Fonoaudiólogos: 97
Bioquímicos: 2
Apesar da Sesab registrar 6.217 casos confirmados de enfermeiros com Covid-19 na Bahia, o Conselho Federal de Enfermagem afirma que 5.432 profissionais da área foram infectados no estado. O órgão também afirma que 15 deles morreram.
Crescimento de casos
Os altos números da Covid-19 no estado vem sendo uma constante do mês de dezembro. Nesta sexta, a Bahia registrou mais de 3 mil casos da doença a cada 24 horas pelo terceiro dia seguido. Em oito dos 11 dias do mês, os índices diários foram superiores a marca de 3 mil casos.
O número total de mortes, desde o início da pandemia, é 8.561, o que representa uma letalidade de 1,94%. Segundo a Sesab, são 440.565 casos confirmados desde que a pandemia começou. Desses, 419.448 já são considerados recuperados e 12.536 encontram-se ativos.
O crescimento dos casos na Bahia foi um dos motivos para que o prefeito de Salvador, ACM Neto, voltar a falar, em coletiva de imprensa, na manhã desta sexta, sobre a retomada das aulas na capital baiana. Apesar de sinalizar que não há um prazo para a volta, o gestor municipal disse que ela deve acontecer quando houver uma queda no número de casos, mesmo que a população não esteja vacinada. A estratégia está sendo alinhada com o governo do estado.
Na quinta-feira (11), o governador Rui Costa adiantou parte dos planos de retomada das aulas na rede estadual, e disse que as turmas serão desmembradas para evitar contaminação.
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.
Assista aos vídeos do Bahia Meio Dia 💻
Adicionar aos favoritos o Link permanente.