Bares permanecem lotados após novas restrições de horários em São Paulo

A decisão do governo de São Paulo de fechar os bares a partir das 20 horas não evitou que jovens se aglomerassem neste fim de semana em regiões badaladas da cidade. Mesmo com as portas fechadas, quem já estava sentado nas mesas pode permanecer dentro dos estabelecimentos e muita gente ainda ficou do lado de fora após o horário de fechamento. A maioria também não utilizava máscaras de proteção. O Lucas Nascimento, de 26 anos, trabalha com eventos e não concorda com as novas restrições. “Não acho que vai mudar nada duas ou três horas de diferença. Eu pego o metrô quase todos os dias e é muito mais cheio do que está agora. Tem que controlar outras coisas e não somente o bar, tem que controlar outras coisas durante o dia.”

O Renato Dantas, de 27 anos, concorda e ressalta que está mais tranquilo por já ter sido infectado. “Se fechar o bar o pessoal pode estar indo para outros lugares, pode estar na rua bebendo, aglomerando em outros lugare devido ao tempo que já está rolando a quarentena. No começo, todos têm um pouco de medo, mas depois de um certo tempo você se torna desencanado disso ou prefere se divertir disso e sair dessa depressão e desse estresse.”

Já o Matheus Campimam, de 24 anos, entende a necessidade das limitações. “Tendo em vista que nossos números de casos, nossos próximos passos em relação à pandemia, em relação à vacina serão mais delicados do que aparentou no começo da pandemia, vamos ficar mais tempo nessa situação, acho que é o correto”, opina. Uma hora após o fechamento, ainda havia aglomeração em alguns bares da capital paulista. Na Vila Madalena, zona oeste da cidade, técnicos da prefeitura estavam no local para fiscalizar o cumprimento das regras. Segundo o governo estadual, a equipe foi ampliada para cerca de mil agentes com o objetivo de intensificar a supervisão.

*Com informações da repórter Letícia Santini

Adicionar aos favoritos o Link permanente.