BC estima entrada de US$ 36 bi em investimentos estrangeiros em 2020, menor valor em 11 anos

Em meio à pandemia do coronavírus, previsão para o déficit em transações correntes passou de US$ 10 bilhões para US$ 7 bilhões com desaquecimento da economia mundial. O Banco Central (BC) reduziu de US$ 50 bilhões para US$ 36 bilhões sua estimativa de ingresso de investimentos estrangeiros diretos no país em 2020. A informação consta no relatório de inflação do terceiro trimestre deste ano, divulgado nesta quinta-feira (17).
Se confirmado, será o menor valor desde 2009 (US$ 31,48 bilhões), ou seja, em 11 anos.
A revisão acontece em meio à pandemia do novo coronavírus, que tem gerado necessidade de capital por parte das empresas, e, também, de críticas de investidores sobre a política ambiental brasileira.
Nos dez primeiros meses deste ano, os investimentos estrangeiros diretos somaram US$ 31,914 bilhões, com queda de 44,6% frente ao mesmo período de 2019, quando somaram US$ 57,615 bilhões.
Segundo o BC, a redução da estimativa de ingresso de investimentos estrangeiros está relacionada com o resultado dos últimos meses, “que reflete lucros reinvestidos em patamar mais deprimido e amortizações de operações intercompanhia acima do projetado no cenário anterior”.
Para 2021, a instituição baixou de US$ 65 bilhões para US$ 60 bilhões sua previsão de entrada de investimentos diretos no país.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.