Boko Haram divulga vídeo de supostos estudantes sequestrados na Nigéria


Com o rosto coberto de poeira, jovem diz ser uma das 520 pessoas em poder do grupo, e afirma que muitos foram mortos. Centenas de estudantes do ensino médio foram levados sexta-feira passada de Kankara; em 2014, mais de 200 meninas foram sequestradas em Chibok. Meninos que teriam sido sequestrados pelo Boko Haram aparecem em vídeo divulgado pelo grupo na quinta-feira (17)
Boko Haram/Militant Video via AP
O grupo extremista nigeriano Boko Haram divulgou um vídeo, nesta quinta-feira (17), no qual aparecem dezenas de jovens. Um deles afirma ser do grupo de centenas de estudantes do ensino médio sequestrados sexta-feira passada em Kankara.
Com o rosto coberto de poeira e arranhões, o jovem diz que é um 520 sequestrados pelo “grupo de Shekau”, assim chamado em referência ao líder histórico do Boko Haram.
Em 2014, o grupo sequestrou mais de 200 meninas em Chibok.
Centenas de adolescentes, entre 11 e 20 anos, foram sequestrados na sexta-feira à noite por homens armados que trabalhavam para o grupo jihadista Boko Haram, cuja área de influência fica a centenas de quilômetros de distância.
O número de sequestrados ainda não está claro. As autoridades relataram primeiro 333 estudantes de ensino médio desaparecidos e depois 400.
No vídeo, o Boko Haram afirma, na voz deste jovem, que há 520 pessoas em seu poder e que algumas delas foram assassinadas.
O vídeo, divulgado pelos canais tradicionais do grupo, foi gravado parte em inglês e parte na língua hausa, falada principalmente no norte da Nigéria.
Um homem, que se apresenta como Abubakar Shekau, emite uma mensagem de voz em que afirma: “Esses são meus homens e esses são os filhos de vocês”.
De acordo com informações da AFP, este sequestro em massa foi coordenado pelo chefe do grupo Awwalun Daudawa em colaboração com outros dois bandidos conhecidos, Idi Minoriti e Dankarami, líderes de grupos armados que aterrorizam a população no norte da Nigéria, realizando sequestros extorsivos e roubos de gado.
Segundo vários depoimentos de jovens que conseguiram escapar, os reféns foram divididos em vários grupos na mesma noite do sequestro.
Uma fonte de segurança confirmou que os jovens que aparecem no vídeo são os sequestrados por Awwalun Daudawa.
Devolva nossos filhos
Este ataque, que revive o fantasma do sequestro de mais de 200 meninas em Chibok, em 2014, é um golpe para o presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, originário do estado de Katsina, onde comemora nesta quinta-feira seus 78 anos.
Neste fim de semana, seu porta-voz declarou que o presidente se dirigia à sua fazenda em Daura, perto de Kankara, para uma semana de descanso pessoal.
A Presidência emitiu um comunicado no sábado condenando o ataque contra “meninos inocentes” e prometeu reforçar a segurança nas escolas, fechadas em vários estados do norte devido à insegurança crescente.
Um grupo da sociedade civil, a Coalizão de Grupos do Norte, anunciou uma manifestação em Daura, que foi impedida pelos serviços de segurança.
Algumas dezenas de manifestantes, entre eles familiares dos sequestrados, foram para Katsina, capital do estado, e se reuniram em frente à casa do governador com o lema #BringBackOurBoys (Devolvam nossos filhos).
Muhammadu Buhari, ex-general eleito em 2015 e depois em 2019, fez do combate ao Boko Haram sua prioridade.
O Boko Haram e o grupo Estado Islâmico na África Ocidental (Iswap), ativos no nordeste da Nigéria, causaram mais de 36 mil mortes em dez anos de conflito e dois milhões de pessoas continuam sem poder retornar para suas casas.
Vídeos: Os mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias
Adicionar aos favoritos o Link permanente.