Butantan muda estratégia e vai pedir registro da CoronaVac na Anvisa dia 23 de dezembro

O governo do Estado de São Paulo anunciou, nesta segunda-feira, 14, que o Instituto Butantan decidiu acatar a recomendação do comitê internacional e mudar a estratégia para um registro mais rápido da CoronaVac na Anvisa. De acordo com o governador João Doria, isso aconteceu porque os estudos clínicos atingiram o número mínimo de infectados para registro — 151 voluntários. Neste segunda, já são 170 brasileiros que participam dos estudos da vacina em parceria com o laboratório Sinovac que contraíram a Covid-19 e tomaram ou a vacina ou um placebo. Segundo ele, o Instituto Butantan vai solicitar o registro da Anvisa no dia 23 de dezembro para vacinação em massa — não mais para uso emergencial. “Na prática, optar por isso garante agilidade no pedido de reconhecimento. Registrar os estudos conclusivos permite maior confiabilidade na análise de eficácia da vacina”, disse. Esse registro vai acontecer do forma simultânea na agência brasileira e no órgão equivalente da China. As expectativas são de que esse registro aconteça até o fim de 2020, de forma que Plano Estadual de Imunização (PEI) apresentado na última semana seja cumprido e a vacinação iniciada no dia 25 de janeiro com autorização da Anvisa ou de órgão internacional similar.

*Mais informações em instantes

Adicionar aos favoritos o Link permanente.