Campinas completa 9 meses do 1º caso de Covid-19 com nova alta de internações em UTIs e flagras de desrespeito às regras sanitárias


Ação conjunta da prefeitura e do estado durante a semana autuou quatro estabelecimentos por irregularidades. Administração informa que reforçou a todos os locais visitados importância da intensificação dos cuidados após regressão à fase amarela do Plano SP. Imagem de Campinas (SP)
Carlos Bassan / Prefeitura de Campinas
Campinas (SP) completa neste domingo (13) nove meses do primeiro caso de Covid-19, de uma estudante de medicina da cidade. De lá para cá, o município acumula 45.989 infectados, 1.409 mortes de moradores e enfrenta uma nova alta de internações em UTIs. Apesar dos números, ainda são comuns cenas de desrespeito às regras sanitárias.
No sábado (12), a região central teve flagrantes de aglomerações, e o balanço de uma fiscalização conjunta da prefeitura e do estado durante a semana aponta que quatro estabelecimentos foram autuados por falhas nas medidas de contenção da pandemia.
USP e Unesp: Taxa de transmissão da Covid está em 1,7 na região
Covid-19: Campinas tem alta na média móvel de casos e mortes
Diante do atual cenário, a médica infectologista da Unicamp, Raquel Stucchi, chegou a gravar um vídeo para alertar jovens sobre a alta de casos e internações. A profissional que disse estar assustada com o descuido das pessoas, se emocionou ao falar da luta pela vida de pessoas que antes se consideram saudáveis e pediu para que não ocorram aglomerações neste fim de ano caso.
Fiscalização
Um balanço divulgado pela prefeitura aponta que de 38 estabelecimentos visitados em duas ações, nos bairros Taquaral, Guanabara e Santa Genebra, realizadas nos dias 10 e 11 de dezembro, em quatro foram constatadas irregularidades das medidas sanitárias e os locais foram autuados por uso de brinquedo coletivo, aglomeração de pessoas, evento com música alta, público em pé e sem máscara.
A ação contou com agentes da Vigilância Sanitária, do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), da Secretaria Municipal de Saúde e também com profissionais da Secretaria de Estado da Saúde.
“Foram inspecionados estabelecimentos de diversos segmentos como bares, restaurantes, padarias, lojas diversas, supermercados, distribuidora de bebidas, farmácias, parques de diversão, casa noturna e comércio em geral. A multa para descumprimento das regras é de R$ 1.446,44. Em caso de reincidência, a multa dobra”, diz, em nota.
Segundo a administração, nas ações foram reforçadas as orientações a todos os estabelecimentos visitados, pedindo intensificação dos cuidados após a reclassificação de todo estado à fase amarela do Plano SP.
“A população pode colaborar e denunciar locais que estiverem descumprindo as regras sanitárias por meio do telefone 156, da Prefeitura de Campinas”, completa a nota.
Formas erradas e corretas de usar máscara de proteção contra o coronavírus
Arte/G1
Veja mais notícias da região no G1 Campinas
Adicionar aos favoritos o Link permanente.