Com quedas de energia há uma semana, fazendeiro joga leite que estragou em escritório da Enel de Orizona


Em vídeo, o produtor rural que despejou 50 litros de leite na central de atendimento da empresa disse que perde R$ 2 mil por dia pela falta de energia. Revoltado pela falta de energia, produtor derrama leite na central da Enel, em Orizona
Um produtor rural derramou 50 litros de leite na central de atendimento da Enel em Orizona, no sul de Goiás (assista acima). A atitude foi um protesto, ocorrido nesta segunda-feira (14), pelas constantes quedas de energia em fazendas da região.
“Tá aqui. Hoje trouxe 50 litros. No dia que eu tiver que jogar um litro fora, vai vir o leite todo”, disse o produtor rural Vanderson Caixeta, enquanto despejava o leite no chão.
Em nota, a Enel Goiás disse que a falta de energia se deve as fortes chuvas dos últimos dias, que causaram severos danos à rede elétrica e interromperam o fornecimento de energia para alguns clientes. E ressalta que trabalha para solucionar o problema (leia a íntegra ao final).
Vanderson Caixeta explicou que gasta R$ 1,2 mil por dia para produzir leite, com ração para as vacas e outros gastos. Além de amargar esse valor em prejuízo, ao fazer o descarte o produtor perde o lucro diário, que seria de R$ 800, ou seja, o prejuízo chega a R$ 2 mil.
Produtor despeja leite na central de atendimento da Enel, em Orizona, Goiás
Reprodução/TV Anhanguera
O produtor diz que se não vender para as cooperativas de leite, a carta de clientes fora dessa rota é pequena. Sobram apenas alguns produtores de queijo para comprar, mas eles não conseguem comprar toda a produção. A população local também não absorve a produção, já que cerca de 90% dos moradores são pequenos produtores de leite, segundo Caixeta.
“A minha região está sem energia desde terça-feira da semana passada. Meu gerador consegue resfriar parte da produção, o resto é preciso fazer o descarte. Produzo cerca de 1 mil litros por dia e acabo descartando quase tudo”, desabafa o produtor.
A produtora Heloisa Pereira, que mora na região de Firmeza, perdeu a conta de quantos litros de leite jogou fora desde a semana passada. Ela explica que o custo da produção é alto e a falta de energia compromete o resfriamento adequado nos tanques de armazenamento.
“É uma tristeza. Chega a emocionar vendo uma coisa dessa. O custo para produção de leite é muito alto. Por exemplo, um saco de ração custa R$ 88. A gente gasta quatro sacos por dia.
Segundo relatos dos produtores, aproximadamente 100 fazendeiros se encontram na mesma situação de descarte do leite estragado. Eles reclamam que a luz vem e volta várias vezes durante o dia, o que compromete o resfriamento correto nos tanques de armazenamento de leite.
Produtora fazendo descarte de leite em Orizona, Goiás
Reprodução/TV Anhanguera
Nota da Enel Distribuição
A Enel Distribuição Goiás informa que as fortes chuvas, com rajadas de ventos e raios, que atingiram a zona rural de Orizona nos últimos dias causaram severos danos à rede elétrica e interromperam o fornecimento de energia para alguns clientes. A companhia esclarece que em todas as ocorrências, mobilizou equipes para o atendimento imediatamente e o serviço tem sido restabelecido gradativamente. A distribuidora destaca que os locais são de difícil acesso e técnicos encontraram postes quebrados, cabos partidos e pontos com árvores sobre a rede. A empresa ressalta, ainda, que aumentou em mais de 50% o número de equipes na região para normalizar o fornecimento e a previsão é de que o serviço seja retomado integralmente ainda na tarde de hoje (14).
VÍDEOS: Notícias de Goiás
Adicionar aos favoritos o Link permanente.