Consórcio anuncia cobrança no Zona Azul em Manaus a partir de segunda (21), mas proibição segue até dia 31


Decreto em vigor mantém suspensão da cobrança até 31 de dezembro. Prefeitura diz que adotará providências jurídicas. Zona Azul em Manaus.
Divulgação
O consórcio que administra o Zona Azul anunciou que o sistema voltará a funcionar no Centro de Manaus a partir de segunda-feira (21). Porém, um decreto da Prefeitura de Manaus mantém a cobrança suspensa até 31 de dezembro por conta da pandemia.
Questionada sobre o anúncio, a Prefeitura informou que “adotará as providências jurídicas cabíveis ao caso”. O consórcio anunciou que o sistema de estacionamento rotativo deve permanece suspenso no Vieiralves.
Veja perguntas e respostas sobre estacionamento rotativo Zona Azul em Manaus
O Zona Azul deverá ser acessado em um novo aplicativo, que deve trazer novas funcionalidades, o “Zona Azul de Manaus”. O objetivo é dar mais autonomia ao cliente na utilização do sistema, sem depender de monitor, informou o consórcio.
O Zona Azul teve a cobrança suspensa em março, por conta da pandemia do novo coronavírus. Neste mês, a prefeitura prorrogou novamente a suspensão, desta vez até 31 de dezembro, pelo decreto nº 4.954.
Novo aplicativo
Segundo o consórcio, o novo aplicativo deve permitir o cadastro de diversas placas em uma só conta, sem limite de veículos. Esses recursos permitem que empresários possam pagar o estacionamento de clientes e colaboradores diretamente pelo aplicativo.
Agora também é possível comprar um período de estacionamento pelo cartão de débito e crédito. As opções estão disponíveis no aplicativo e no site, onde também está disponível a opção boleto. Nos postos de venda também haverá opção de pagar em dinheiro.
O novo aplicativo possibilita prorrogação automática do período de estacionamento. Quando o tempo estiver chegando ao fim, uma mensagem é enviada ao usuário (10 ou 20 minutos antes do limite). Para estender o tempo, basta que o usuário confirme a adição de mais uma hora.
O app Zona Azul de Manaus já está disponível na App Store e Google Play. Antes de baixar o novo aplicativo, o usuário deve desinstalar a versão antiga.
Ao acessar o novo aplicativo pela primeira vez, basta fazer o login com CPF e senha (4 primeiros dígitos do CPF). Para concluir, o usuário deve cadastrar os demais dados obrigatórios solicitados.
Empresários pedem volta da cobrança do Zona Azul, no Centro de Manaus
VÍDEOS: mais assistidos do G1 AM nos últimos 7 dias
Adicionar aos favoritos o Link permanente.