Corpo do sambista Ubirany, do Fundo de Quintal, será velado neste sábado na Zona Oeste do Rio


Cantor de 80 anos morreu por complicações da Covid-19. Ele foi dos fundadores do grupo e responsável por introduzir o repique de mão no mundo do samba. Ubirany, um dos líderes do Fundo de Quintal, introduziu o repique de mão no samba
O corpo do sambista Ubirany Félix do Nascimento, do grupo Fundo de Quintal, será velado na tarde deste sábado (12), no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.
A cerimônia acontece às 15h30 e o enterro está marcado para as 16h.
O músico morreu de Covid-19 na última sexta-feira (11) em um hospital do Rio de Janeiro.
Ele tinha 80 anos e estava internado havia mais de uma semana na Casa São Bernardo, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste. O sambista chegou a ter uma breve melhora no quadro clínico, mas não resistiu.
Ubirany foi o responsável por introduzir o repique de mão no mundo do samba, instrumento que deu identificação ao Fundo de Quintal. O cantor também foi um dos fundadores do grupo na década de 1970.
FOTOS: A trajetória de mais de 40 anos na música
Zeca Pagodinho, Maria Rita, Arlindinho… Veja repercussão da morte
MAURO FERREIRA: Ritmista revolucionou o samba sem fazer alarde
Ubirany, do grupo Fundo de Quintal, durante show no Allianz Parque, em São Paulo, em junho de 2019
Léo Pinheiro/Framephoto/Estadão Conteúdo/Arquivo
VÍDEOS: Os mais vistos do Rio nos últimos 7 dias:
Adicionar aos favoritos o Link permanente.