Covid-19: aulas presenciais em escolas públicas e privadas de Uberlândia tem previsão de volta em fevereiro


Segundo a Prefeitura, retorno vai ocorrer, desde que a pandemia não volte a crescer na cidade. Protocolo sanitário foi divulgado na sexta-feira (11). Veja as medidas de segurança. Protocolo sanitário Volta às aulas em Uberlândia
Prefeitura de Uberlândia/Reprodução
As aulas presenciais em escolas públicas e privadas de Uberlândia serão retomadas no dia 8 de fevereiro de 2021. A informação foi divulgada aos profissionais da área junto com uma cartilha na última sexta-feira (11), mesmo dia que a Prefeitura prorrogou a suspensão das atividades por mais 60 dias.
Apesar do anúncio, a retomada das aulas dependerá do controle da pandemia e da estabilidade de casos de Covid-19 na cidade. A cartilha disponibilizada pelo Município tem nove passos para manutenção da segurança sanitária (veja abaixo).
De acordo com a Prefeitura, o protocolo foi elaborada com apoio de uma equipe pedagógica, educadores e especialistas na área da saúde. Em todas as escolas será a utilização de máscara por parte dos alunos, professores e demais funcionários será obrigatória. Todos os servidores e colaboradores deverão fazer o teste rápido que detecta a doença antes do retorno às aulas.
As instituições também deverão utilizar tapetes sanitizantes, aferir a temperatura na entrada, disponibilizar álcool em gel em todos os ambientes e manter distanciamento mínimo de 1,5 m entre as pessoas.
Estudantes
Segundo a cartilha, as escolas deverão manter em sala de aula 50% dos alunos durante os dois primeiros meses de retomada; a capacidade total pode ser até menor dependendo do espaço físico. Já a partir do terceiro mês, todos os estudantes das turmas poderão estar em aula.
Protocolo sanitário Volta às aulas em Uberlândia
Prefeitura de Uberlândia/Reprodução
Para a Educação de Jovens de Adultos (EJA), será preciso fazer escalonamento em turmas com mais de 18 alunos. Na a educação especial, o retorno de estudantes com doenças crônicas, como por exemplo, asma, hipertensão e diabetes, deverá ser avaliados entre os pais e profissionais da saúde e educação envolvidos no processo.
Cartilha
O protocolo para retomada das atividades presenciais ainda prevê outros cuidados com a segurança sanitária e psicológica de alunos, professores e funcionários. Entre eles estão os cuidados com o acolhimento, atenção ao fluxo de pessoas, cuidados com áreas comuns e medidas de higiene e limpeza.
Acolhimento
Conforme a Prefeitura, as instituições deverão levar em conta os efeitos sociais e psicológicos causados pela pandemia, como reflexos do longo período de isolamento social e perda de familiares ou pessoas próximas.
Para diminuir tais efeitos, é sugerida a elaboração de trabalhos pedagógicos e de acolhimento durante o período de readaptação. Entre as sugestões estão reuniões de esclarecimento com a comunidade escolar, cartazes com mensagens acolhedoras e divulgação de vídeos por meio de redes sociais.
Fluxo de pessoas
Para evitar aglomerações, as escolas e colégios poderão utilizar espaços alternativos para entrada e saída de estudantes, como portões secundários além dos principais, e evitar o acesso de terceiros. O atendimento ao público em secretarias deverá ser feito por meio de agendamento.
As tradicionais filas de alunos deverão ser suspensas em todo o ambiente escolar. Comemorações e apresentações culturais também estão proibidas.
Ambientes e higienização
Ainda de acordo com a cartilha, os alunos deverão ser orientados a trocar as máscaras a cada intervalo e manter distanciamento mínimo de 1,5 m. Para isso, marcadores de espaço deverão ser utilizados .
Atividades recreativas durante os intervalos, suspensão de prática de esportes coletivos e utilização de bibliotecas, e atividades de cantinas ou similares serão proibidas.
Quanto aos móveis e carteiras escolares, eles devem ser limpos pelo menos uma vez a cada troca de turno. Locais com grande incidência de toques como corrimãos, maçanetas e interruptores também deverão ser limpos constantemente. Banheiros deverão ser higienizados pelo menos três vezes por turno.
Monitoramento
As escolas deverão monitorar os ambientes ao redor dos prédios e orientar os alunos a chegarem próximo do horário de início das aulas e que sigam diretamente para a casa após as atividades. Toda instituições deverá ter uma sala de isolamento devidamente higienizada para acolhimento e controle de pessoas que apresentarem sintomas da Covid-19.
Estudantes e funcionários que apresentarem suspeita de contaminação pelo coronavírus deverão ser encaminhados para a sala de isolamento e ser direcionado para o serviço de saúde para diagnóstico. Pessoas que entrarem em contato com infectados deverão ficar afastados das atividades por 14 dias.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.