Covid-19: Festas são encerradas e bares, fechados após registro de aglomerações em SC; VÍDEOS


Flagrantes ocorreram em Balneário Camboriú, Indaial e Lages durante fiscalizações de medidas sanitárias contra o coronavírus. Santa Catarina tem 14 de 16 regiões em situação gravíssima, 426 mil diagnosticados com a Covid, e 4.334 mortes pela doença. Festa clandestina é encerrada em Indaial pela Polícia Militar e Vigilância Sanitária
Ao menos duas festas irregulares foram flagradas e encerradas e três estabelecimentos, fechados em Indaial, no Vale do Itajaí, em Lages na Serra, e Balneário Camboriú, no Litoral Norte de Santa Catarina durante fiscalização de regras sanitárias contra a Covid-19 na noite de sexta-feira (11). Havia aglomeração de pessoas, além de descumprimento de outras regras, como distanciamento entre mesas e uso de máscara, informaram as autoridades responsáveis ao G1 no início da tarde deste sábado (12).
Há uma semana, o Estado publicou decreto que proíbe circulação de pessoas entre a meia-noite e 5h. Além disso, em Santa Catarina, eventos e aglomerações, mesmo em locais abertos ou praias, são proibidas.
Lages e Indaial ficam entre as 14 regiões em situação gravíssima por causa do risco de contaminação pelo coronavírus. Já Balneário fica em uma das duas áreas em risco grave para a doença. As três cidades têm, respectivamente, 3.822, 8.862 e 13.379 pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus.
Medidas sanitárias contra a Covid-19 são fiscalizadas em Balneário Camboriú
Lages registrou 130 mortes desde março, Indaial, 29 e Balneário,127 óbitos. Em todo estado, são 426.095 pacientes diagnosticados com a Covid, sendo que 4.334 pessoas morreram em decorrência da doença, segundo o último boletim estadual, divulgado neste sábado (12). A taxa de ocupação dos leitos públicos estava em 89,8% na sexta.
Bares fiscalizados em Balneário Camboriú
Em Balneário Camboriú, a fiscalização esteve em ao menos 12 estabelecimentos – veja no vídeo acima. Um bar foi fechado porque havia aglomeração de pessoas, desrespeito aos distanciamento entre mesas e não havia álcool em gel.
O bar foi multado em R$ 5 mil. Um lounge também foi notificado por estar com alvará vencido, segundo a prefeitura.
Bares foram fiscalizados em Balneário Camboriú
Prefeitura de Balneário Camboriú/Divulgação
Em Florianópolis, conforme a Secretaria Municipal de Saúde, também houve fiscalização entre a noite de sexta e a madrugada deste sábado (12) mas não foram flagradas irregularidades que resultassem em interdições.
Festa com 150 pessoas em Lages
Festa com 150 pessoas foi encerrada em Lages, na Serra de SC
PM/Divulgação
Em Lages, havia cerca de 150 pessoas concentradas em um bar e tabacaria. A polícia e defesa civil municipal encerraram a festa. Havia 30 veículos estacionados nas ruas próximas ao estabelecimento e a polícia identificou 12 proprietários.
No entanto, segundo a PM e a prefeitura, algumas pessoas fugiram para uma área de mata próxima ao local. O bar foi interditado pela Polícia Civil e as identificações dos veículos devem auxiliar a polícia e prefeitura para autuação dos envolvidos. Segundo a prefeitura de Lages, a fiscalização deve seguir neste sábado e no domingo.
Festa com DJs
Em Indaial, após denúncias, a polícia e vigilância sanitária flagraram uma festa ocorrendo em um local fechado, sem nenhuma ventilação, janelas ou exaustor.
O acesso principal do local estava fechado e as pessoas entravam pelos fundos. De acordo com a Vigilância Sanitária de Indaial, havia cerca de 100 pessoas no evento.
Pessoas estavam em estabelecimento de Indaial, que foi fechado
PM/Divulgação
Ao perceberem a chegada das autoridades, os organizadores desligaram a música. No local, havia dois palcos e dois DJs trabalhando. Os equipamentos de som e luz foram apreendidos.
Segundo a PM, foi lavrado também termos circunstanciados “por infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”. O local já foi alvo de termos circunstanciados em outras situações semelhantes.
Segundo o coordenador da Vigilância Sanitária de Indaial, Rogério Brassiani, o local foi interditado por 48 horas para posterior processo administrativo.
“‘O proprietário responderá a processo administrativo sanitária com a Vigilância Sanitária municipal, que ao final do processo, resguardado o direito a ampla defesa pode resultar em multa, que pode chegar a aproximadamente R$ 22 mil, com base na legislação sanitária municipal”, afirmou o coordenador da vigilância municipal.
SC tem mais de 421 mil casos de Covid-19 e 4.284 mortes pela doença
SC dispõe de verba para compra de 5 milhões de doses de vacinas contra Covid-19
VÍDEOS: Destaques do G1 SC:
Veja outras notícias do estado no G1 SC
Adicionar aos favoritos o Link permanente.