Dez estados americanos abrem processo contra o Google por conduta anticompetitiva

O procurador-geral do Texas acusou o Google, que é a ferramenta de busca mais popular da internet, de usar uma posição de monopólio para controlar preços no mercado de publicidade digital. Dez estados americanos abrem processo contra o Google por conduta anticompetitiva
Dez estados americanos abriram um processo contra o Google por conduta anticompetitiva. O foco da acusação é a área de publicidade do Google.
Em uma rede social, o procurador-geral do Texas, Ken Paxton, anunciou o processo contra a quarta maior empresa privada do mundo em valor de mercado: “Esse Golias da internet usou seu poder para manipular o mercado, destruir a competição e lesar você, o consumidor.”
O procurador acusou o Google, que é a ferramenta de busca mais popular da internet, de usar uma posição de monopólio para controlar preços no mercado de publicidade digital.
Grande parte do lucro do Google vem das publicidades. Só no terceiro trimestre deste ano, a Alfabet, dona do Google, recebeu mais de US$ 37 bilhões, ou seja, quase R$ 190 bilhões com os anúncios em suas páginas.
E em outubro, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos já tinha aberto um processo contra a empresa. Acusou a Alfabet de usar bilhões de dólares para pagar uma fabricante de smartphones para dar preferência ao Google como plataforma de busca nas configurações de fábrica.
Nos últimos quatro anos, a União Europeia já condenou o Google três vezes por condutas anticompetitivas, forçando a empresa a pagar multas bilionárias.
O processo contra o Google anunciado nesta quarta-feira (16) acontece uma semana depois de 48 estados americanos e o governo federal acusarem outra gigante da tecnologia, o Facebook, de usar sua dominação de mercado e monopólio para esmagar rivais menores e exterminar os competidores.
O porta-voz do Google afirmou que as acusações são infundadas e que vai se defender no tribunal.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.