Diretora de escola particular de Curitiba é denunciada por tortura e maus-tratos contra alunos, diz MP

Ela também foi denunciada por fraude processual. Vídeos mostram a diretora agredindo e chacoalhando crianças; ação penal aponta 16 vítimas, entre 2 a 10 anos. O Ministério Público do Paraná (MP-PR) denunciou a diretora e proprietária da Cimdy Educação Infantil, de Curitiba, pelos crimes de tortura e maus-tratos contra alunos da escola. Ela também foi denunciada por fraude processual.
A denúncia é do dia 15 de dezembro, mas foi informada pelo MP nesta quinta-feira (17). O processo está em sigilo. Uma professora da instituição também foi denunciada por maus-tratos e vexame.
A ação penal aponta 16 vítimas, entre 2 a 10 anos, conforme o Ministério Público.
Conforme as investigações, vídeos da rede interna de monitoramento da escola, do dia 13 de março de 2019, mostram a diretora, de 64 anos, chacoalhando e empurrando a cabeça de uma das crianças, enquanto passa uma pomada na outra, entre outras práticas violentas.
Os vídeos analisados pela polícia foram entregues por funcionários da escola. As duas crianças que aparecem no vídeo haviam sido levadas à sala da professora porque uma mordeu a outra.
Investigações
De acordo com o MP, as investigações foram conduzidas pela Promotoria e pelo Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria), da Polícia Civil.
No decorrer do processo, foram ouvidas mais de 80 pessoas, entre alunos e ex-alunos da instituição.
Além disso, foi feita a perícia de equipamentos apreendidos, especialmente nos aparelhos que armazenavam as imagens das câmeras de segurança da instituição.
Segundo a polícia, a diretora é proprietária da escola desde 1997. A escola, que foi fechada ao longo da investigação, tinha cerca de 150 alunos, entre 1 e 6 anos.
À época, a defesa dela afirmou que ela não praticou nenhum crime, especialmente o crime de tortura que foi imputado pela polícia.
O advogado da escola Cimdy, Andrey Poubel, disse que, como o processo corre sob sigilo, a defesa não vai se manifestar.
VÍDEOS: mais assistidos do G1 PR nos últimos 7 dias
Veja mais notícias da região no G1 Paraná.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.