Ecomuseu do Mangue da Sabiaguaba é declarado Patrimônio Histórico-Cultural e Natural de Fortaleza


Ação prevê medidas de proteção mais intensas no local, além de publicações promocionais de turismo. Ecomuseu Natural do Mangue da Sabiaguaba reúne acervo relacionado ao local e desenvolve ações com população das proximidades
Lívia Carvalho/SVM
O Ecomuseu Natural do Mangue da Sabiaguaba foi declarado como Patrimônio Histórico-Cultural e Natural do Município de Fortaleza. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Município na última segunda-feira (21).
Com isso, o local que existe há 19 anos, e extrapola a percepção convencional de museu, já que o Ecomuseu é o próprio mangue e o ecossistema que o compõe, deve ganhar ações para proteção, ter divulgação em publicações promocionais de turismo, além de articulação com entidades científicas visando o estudo dos mangues e a preservação dos mesmos.
De acordo com Rusty de Sá Barreto, presidente da Associação de Amigos do Ecomuseu, a novidade deve ajudar a ressaltar o trabalho feito no espaço.
Ecomuseu é o próprio mangue e o ecossistema que o compõe
Lívia Carvalho/SVM
O Ecomuseu é composto pela experiência de percorrer a natureza em si, com visitas às variações do manguezal: branco e o vermelho, pela observação das dunas, das águas – do encontro do rio com o mar – e de animais como carangueijos e peixes. Na estrutura física simples, também é possível se deparar com um acervo de carcaças de animais de mar e mangue.
“O museu desenvolve ações de educação ambiental, sensibilização para preservação de área de proteção permanente, entre elas o Museu Itinerante, a canoagem ambiental, assim como temos o trabalho junto com estagiários que fazem aqui o reflorestamento, por exemplo”, explica Rusty de Sá.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.