Em nove meses, Piracicaba gasta 46,8% das receitas destinadas para combate à pandemia


Dos R$ 63,2 milhões em caixa para ações contra o coronavírus, prefeitura gastou R$ 29,6 milhões. Centro de Triagem de Coronavírus, em Piracicaba
Divulgação/ Prefeitura de Piracicaba
Em nove meses desde o início da pandemia no Brasil, a Prefeitura de Piracicaba (SP) gastou 46,8% de suas receitas destinadas a combater o coronavírus.
Dos R$ 63,2 milhões em caixa para ações contra a Covid-19, o governo municipal gastou R$ 29,6 milhões até este sábado (12), segundo relatório disponível no Portal da Transparência.
O valor em despesas empenhadas até agora equivale a 6,7% do orçamento previsto para a Secretaria da Saúde em 2020, que foi de R$ 437 milhões.
Do total das receitas, R$ 58,7 milhões são provenientes do governo federal, enquanto R$ 4,5 milhões tem como origem o governo estadual. Já R$ 44,4 mil são referentes a doações.
Dispensa de licitação
Segundo a plataforma Gestão de Enfrentamento da Covid-19, do Tribunal de Contas de São Paulo (TCE-SP), que teve a última atualização com dados de outubro deste ano, quando totalizava R$ 23,6 milhões em gastos contra a pandemia, a Prefeitura de Piracicaba tinha firmado contratos com dispensa de licitação que somavam R$ 4,28 milhões, o que representa 18,1% do total.
Lei federal de 6 de fevereiro permite a dispensa de licitação “para aquisição de bens, serviços e insumos de saúde destinados ao enfrentamento da emergência de saúde pública” causada pelo coronavírus.
Total de receitas para combate à pandemia em Piracicaba
O painel também calcula que o gasto por caso confirmado na cidade é de R$ 1,3 mil.
A plataforma também informa que a cidade recebeu 30 respiradores do governo estadual, cujo valor totaliza R$ 568,5 mil. O equipamento é considerado essencial para de tratamento de pessoas com Covid-19 em estado grave e que apresentam falta de ar.
Novo avanço da pandemia
Os 26 secretários municipais de Saúde do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Piracicaba (SP) pediram ao governo estadual a reabertura de pelo menos 30 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Regional de Piracicaba, em função do novo avanço da pandemia de coronavírus.
A informação é da Secretaria de Saúde de Piracicaba. Segundo a pasta, o governador João Doria (PSDB) comunicou que a ampliação acontecerá até o final deste ano.
Em um mês, a taxa de ocupação de UTIs subiu de 21,3% para 39,9% na região de Piracicaba. Já a ocupação das enfermarias teve alta de 15,1% para 27%. A média móvel era de 32 internações na quarta-feira (9), maior número deste 7 de setembro.
Hospitais de Piracicaba registram aumentos nos atendimentos e taxas de ocupação de leitos para pacientes com Covid-19 nas últimas semanas. Ao G1, unidades relataram reabertura de ambulatório para casos de coronavírus, planos de ampliação de vagas e, por outro lado, evolução nos protocolos para combater a doença.
VÍDEOS: saiba mais sobre o novo coronavírus em reportagens do JN
Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba
Adicionar aos favoritos o Link permanente.