Entidades querem que edital do Aeroporto de Navegantes inclua nova pista

A Facisc (Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina) e o Fórum Parlamentar Catarinense encaminharam ao Ministério da Infraestrutura uma série de inconformidades no estudo realizado pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) para o edital de concessão do Aeroporto de Navegantes.

Entidades querem que edital do Aeroporto de Navegantes inclua nova pista. – Foto: Reprodução internet

O documento, que é de responsabilidade do Governo Federal, não prevê a construção de uma nova pista de pouso e decolagem, de 2,6 Km. A nova estrutura, entretanto, está prevista no no Plano Diretor Aeroportuário, elaborado pela Infraero e pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) em 2013, de acordo com o consultor em gestão da Amfri (Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí), João Luiz Demantova.

Em reunião com parlamentares catarinenses nesta quarta-feira (9), a inclusão da nova pista não é uma prioridade. 

De acordo com a Facisc, o documento deve ser encaminhado ao Ministro Tarcísio da Infraestrutura, e “seguramente será objeto de consideração e razão para ajuste no edital, e venha a contemplar o investimento numa nova pista para o aeroporto”.

“A não execução desta pista comprometerá o futuro do aeroporto e consequentemente o desenvolvimento econômico de nossa região, principalmente no que tange a operação de cargas”, destaca Demantova.

A Amfri e a Facisc ainda destacaram que não há o interesse de judicializar o caso, e que essa seria a última opção.

O TCU (Tribunal de Contas da União) deu sinal verde para a implantação da sexta rodada de concessões de aeroportos e Navegantes é uma das cidades que compõem o bloco Sul. De acordo com o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, estão previstos cerca de R$ 600 milhões em investimentos na cidade.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.