Estados americanos abrem novo processo contra o Google por conduta anticompetitiva

É a terceira grande ação judicial contra a empresa nos Estados Unidos desde outubro. A ação registrada em um tribunal federal acusa a empresa de favorecer os próprios produtos nos resultados de pesquisas pela internet e de criar desvantagens aos rivais. Um grupo de estados americanos abriu mais um processo contra o Google, nesta quinta (17), por conduta anticompetitiva. Essa é a terceira grande ação judicial contra a empresa, nos Estados Unidos, desde outubro.
A capital Washington, 35 estados e os territórios americanos de Porto Rico e Guam, no meio do Pacífico. Todos contra o Google. A ação registrada em um tribunal federal acusa a empresa de favorecer os próprios produtos nos resultados de pesquisas pela internet e de criar desvantagens aos rivais, estendendo, assim, o monopólio no setor de buscas online.
O processo afirma que, “como porta de entrada para a internet, o Google atrapalhou sistematicamente outras companhias a terem acesso aos consumidores”.
O Google é a maior ferramenta de buscas pela internet do planeta. Detém 92% desse mercado e é a quarta maior empresa privada do mundo, com valor estimado em quase US$ 1 trilhão.
Nesta quarta (16), dez estados americanos abriram um processo contra o Google, acusando a área publicitária da empresa de conduta anticompetitiva. E, em outubro, a Justiça Federal americana processou a Alfabet, dona do Google, também por competição desleal.
O Google afirmou que o volume de acessos que envia para sites que não são do Google tem aumentado a cada ano desde que a ferramenta de pesquisa foi criada; que a ferramenta é desenhada para apresentar aos usuários os resultados mais relevantes; e que as alternativas de concorrentes estão a um clique de distância.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.