FCam e Defesa Civil estabelecem convênio de cooperação técnica

A Fundação Cambirela do Meio Ambiente (FCam) cedeu um drone DJI Mavic Mini para uso da Defesa Civil de Palhoça, por meio de um convênio de cooperação técnica. A assinatura do convênio foi realizada na quarta-feira (9), no gabinete da presidência da FCam.

O equipamento pertence à fundação, e foi adquirido com recursos de compensação ambiental (mecanismo financeiro que visa a contrabalançar os impactos ambientais ocorridos ou previstos no processo de licenciamento ambiental). “São construtores que têm que pagar uma compensação ambiental ao poder público, não necessariamente com
plantio ou doação de muda. Quando a atividade causa impacto ambiental, é avaliado o valor do empreendimento e é feito um cálculo para a compensação ambiental“, explica o analista ambiental da FCam Jackson Simas.

A parceria entre a FCam e a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, vinculada à Secretaria de Segurança Pública, foi sacramentada com a assinatura de um convênio de cooperação técnica para a execução de atividades de proteção ambiental. A cessão de
uso do drone atende a uma reivindicação da própria Defesa Civil, que está constantemente em busca de convênios com órgãos e instituições. “Quando encaixou a compensação no valor do drone que eles queriam, fizemos a cessão, prevista no convênio de cooperação
técnica”, acrescenta Jackson. “Todos têm a ganhar com este convênio, principalmente no tocante aos programas ambientais que o município mantém. Hoje, temos a colaboração total das equipes da Defesa Civil, principalmente em áreas suscetíveis a alagamento ou
erosão, e o trabalho integrado contribui muito para o desenvolvimento das ações necessárias para garantir a preservação da nossa natureza”, reflete o presidente da FCam, Anestor Pedro Denoni.

Agora, o drone passa a ser utilizado pela Defesa Civil, por tempo indeterminado, para ações como levantamento e reconhecimento de áreas de risco. A FCam possui dois profissionais habilitados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac, agência reguladora federal que normatiza e supervisiona a atividade de aviação civil no Brasil) para a operação do drone, e a Defesa Civil já tem um profissional habilitado e outros dois em processo de habilitação. “Cada vez mais, nós estamos nos equipando para fazer os monitoramentos no município. Este tipo de equipamento vai servir para que a gente faça o mapeamento de áreas de risco e também de rios, principalmente. Estamos com um projeto alinhado para também trazer embarcações para a Defesa Civil, e vamos doar uma para a FCam, porque eles também precisam. Então, este  convênio de cooperação serve para que nós tenhamos uma parceria para trabalhar em conjunto”, reflete o coordenador municipal de Defesa
Civil, Júlio Marcelino.

O secretário de Segurança Pública, Alexandre Silveira de Sousa, enaltece a importância das compensações ambientais e do convênio estabelecido entre as instituições: “É muito importante receber este tipo de equipamento, porque a Defesa Civil e a Secretaria de
Segurança fazem um trabalho de prevenção e um trabalho de fiscalização fundamental no município com relação a questões ambientais, um trabalho que é realizado de forma integrada com a FCam”.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.