Florianópolis prepara estrutura da rede municipal para garantir vacinação contra Covid-19

Florianópolis prepara a estrutura da rede municipal e a logística para a vacinação contra a Covid-19 no próximo ano. Nesta semana, a Câmara de Vereadores aprovou orçamento de R$ 20 milhões para o município investir na imunização da população em 2021.

Vacinação contra a gripe foi realizada neste ano em pontos específicos para a imunização, por sistema de drive thru e também nos condomínios – Foto: Leonardo Sousa/PMF/Divulgação/ND

De acordo com o prefeito Gean Loureiro, o objetivo é aderir a um plano nacional de vacinação. No entanto, o município já se antecipou caso precise negociar a compra das doses com um dos fabricantes. “Nossa intenção é estarmos 100% preparados para começar a aplicação das doses assim que uma vacina for liberada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Nossa preferência é por um plano nacional de imunização, no entanto, não vamos ficar reféns, caso isso não aconteça. Neste momento, precisamos considerar todas as estratégias”, afirma Loureiro.

Ainda segundo o município, o recurso se somará aos outros R$ 30 milhões já previstos para o Programa de Combate à Pandemia na cidade. O prefeito destaca ainda que a prefeitura já tem estocadas 115 mil agulhas e 325 mil seringas para a vacinação assim que uma das vacinas contra o coronavírus for aprovada. De acordo com ele, esses materiais são o suficiente para garantir a primeira fase de imunização dos grupos prioritários, os idosos e profissionais de saúde. Também, afirma Gean Loureiro, os locais de vacinação e equipes já estão sendo mapeados.

 O secretário de Saúde de Florianópolis, Carlos Alberto Justo da Silva, reforça que as equipes da pasta já têm expertise e a estratégia foi bem sucedida neste ano durante a campanha contra a H1N1 para evitar aglomeração e o contágio durante a vacinação, com a imunização pelo sistema drive thru e em condomínios.

“Também vamos começar os processos de licitação para a compra de insumos e materiais para complementar os estoques que já possuímos e que deverão ser utilizados ao longo do primeiro semestre do ano que vem. O prefeito já havia nos autorizado e adquirimos câmaras frias. Em praticamente todos os centros de saúde municipais já substituímos as geladeiras pelas câmaras frias para a manutenção adequada dos imunobiológicos. Estamos ainda avaliando a possibilidade de licitar e comprar um super ar-refrigerador para manter as doses a uma temperatura inferior a -70º C, caso o país adquira vacinas que têm essa necessidade”, explica.

O secretário lembra que já teve início o treinamento dos profissionais contratados para integrar as equipes de saúde da família, os técnicos de enfermagem e outros profissionais que atuarão na aplicação da vacina contra a Covid-19.

Conforme determina a Lei Municipal nº 10.199, de 27 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Florianópolis informa que a produção deste conteúdo não teve custo, e sua veiculação custou R$2.000,00 reais neste portal.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.